Apesar dos avisos de autoridades israelenses de que não tolerarão a participação do Bitcoin na bolsa de Tel Aviv, empresas públicas continuam a se aventurar com a moeda. O exemplo mais recente é de uma empresa petrolífera. Repentinamente, a empresa anunciou que planeja vender caixas eletrônicos de Bitcoin para casinos no Chipre do Norte e, possivelmente, na Nigéria.

Bitcoin é o novo petróleo

A Chiron Refineries LTD (TASE: CHR), empresa focada no desenvolvimento de refinarias de petróleo na África, anunciou nesta manhã de terça-feira que estará incorporando o mercado cripto e, em consequência disso, o preço de suas ações rapidamente subiram em cerca de 60%. Após aparentemente ser advertido pelo órgão regulador, a empresa emitiu um segundo anúncio no fim do dia com informações adicionais com respeito a decisão.

A Chiron, logo após anunciar um acordo para a construção de uma nova refinaria de petróleo na Nigéria, decidiu diversificar seus negócios para o ramo das criptomoedas. A empresa assinou um acordo com a empresa Crypto Technologies Ltd. com o objetivo de instalar uma subsidiária no Chipre do norte (área norte da ilha ocupada por Turcos) e ser a única distribuidora no território, bem como na própria Turquia. Além disso, a empresa poderá expandir o sistema de distribuição para a Nigéria dentro de 12 meses após o acordo.

Leia mais: Mercado em queda? Altcoins apresentam ganhos apesar de período em baixa

Todo casino precisa de um caixa eletrônico de Bitcoins

A Crypto Technologies Ltd. supostamente desenvolverá “uma tecnologia única para a compra e venda rápida e segura de criptomoedas para usuários finais, assegurados por uma empresa de seguros americana.” De acordo com a descrição, parece que o produto se trata de um aplicativo que transforma tablets em caixas eletrônicos de Bitcoins. É esperado que o produto esteja pronto para distribuição até o mês de abril.

Ao tentar aliviar o medo de órgãos reguladores, a Chiron acrescentou que a interface de usuário e o algoritmo de negociação através de APIs já foram desenvolvidos, que desconhece qualquer proibição legal de criptomoedas em tais regiões pretendidas e que não irá armazenar ou minerar o Bitcoin por conta própria. Além disso, a empresa explicou que os possíveis clientes para seus produtos não são indivíduos, mas empresas, tais como os cassinos. Ao ser entrevistado pela mídia israelense a respeito da ligação do petróleo com as criptomoedas, o advogado da empresa explicou que um dos proprietários possui contatos no norte do Chipre e experiência no ramo de cassinos.

Seria uma boa ideia uma empresa petrolífera entrar no mundo dos Bitcoins? Conte-nos o que pensa nos comentários!

Fonte: Bitcoin.com