Baidu, a gigante ferramenta de buscas chinesa, lançou um serviço na mesma linha do CryptoKitties, como parte de um trabalho maior envolvendo blockchain.

Chamado de “Leci Gou” (uma pronúncia similar ao “let’s go” inglês), o serviço gira em torno de adoções e trocas de filhotes de cachorro virtuais, sendo suas transações registradas em blockchain. Isto posto, neste ponto é incerto se o Baidu está usando uma rede pública ou sua própria rede interna como sustentáculo para o jogo.

O site lista vários filhotes digitais de diferentes designs e valores, que são colocados em um ranking segundo sua escassez. Usuários com conta Baidu podem adotar um criptocão e receber 1000 pontos de graça no mercado, que podem ser utilizados mais adiante para serem trocados com outros “proprietários”.

Leia mais: Nova vulnerabilidade descoberta nas wallets Ledger coloca usuários em risco

A nova iniciativa do Baidu – considerado o Google da China – muito se assemelha ao CryptoKitties, iniciativa baseada em Ethereum onde também é possível trocar e colecionar animais digitais, que se tornou viral durante o ano passado e causou uma torrente de transações em uma network pública. O sucesso deste projeto resultou no surgimento de algumas imitações, esperançosas para surfar na onda criada pelo CryptoKitties.

O site detalha que o serviço foi desenvolvido pelo próprio time de blockchain do Baidu, que é um membro da Hyperledger Consortium, corporação controlada pela Fundação Linux.

Segundo os sites de notícia chineses iFeng.com e Leiphone, o Baidu afirmou que o projeto está disponível para uso público, mas ainda está em fase de testes e desenvolvimento.

O gigante das buscas intitula seu novo trabalho como sua mais nova forma de incursão no mundo das aplicações envolvendo blockchain  – a companhia também revelou sua plataforma que oferece blockchain como um serviço.

Leia mais: Quando a Amazon aceitará pagamento via Bitcoin?

Fonte: CoinDesk

Edição: Webitcoin