A exchange de criptomoedas Binance voltou a operar após ficar mais de um dia em manutenção e, além disso, surgiram rumores de que a plataforma havia se tornado a mais nova vítima de um ataque hack.

Binance redisponibiliza negociações após longo período fora do ar

As negociações voltaram às 10 a.m. (UTC), aproximadamente seis horas após a empresa anunciar que a plataforma voltaria a operar. Os usuários da plataforma puderam acessar a plataforma uma hora antes para cancelar solicitações em aberto e para fazer qualquer depósito ou saque antes da reabertura das negociações.

Conforme já relatado aqui na página, a Binance – maior exchange cripto em volume de negociações do mundo – ficou repentinamente fora do ar na noite de quarta-feira e, por várias vezes, a empresa estendeu seu período de manutenção, no qual a empresa disse ocorrer por causa de uma falha em sua réplica do banco de dados que os forçou a ressincronizar todos seus dados.

Além de retomar as negociações, a exchange anunciou que daria um desconto de 70 por cento em todas as taxas de negociações até 24 de fevereiro, e apesar da inconveniência, a maioria dos usuários em redes sociais pareciam estar satisfeitos com a forma como a empresa os manteve constantemente atualizados a respeito da manutenção.

Leia mais: Após ser hackeada, CoinCheck redisponibilizará saques em sua plataforma

Empresa nega rumores de ataque hacker

O período de inatividade prolongado gerou rumores de que a exchange havia sido hackeada, rumores que se tornaram ainda maiores após John McAfee dizer que “os maiores influenciadores no meio cripto” estavam discutindo se os servidores da empresa haviam sido realmente hackeados.

Em caso afirmativo, a Binance se tornaria a segunda maior exchange a ser hackeada nas últimas três semanas, visto que a plataforma de negociações japonesa Coincheck foi vítima de um roubo histórico de $530 milhões de dólares no fim de janeiro.

Por muitas vezes, a Binance e seu diretor executivo Changpeng Zhao negaram os boatos, mas os tweets de McAfee geraram muitas incertezas. Para por um fim aos rumores, a empresa postou seus endereços de carteiras para que seus usuários pudessem verificar que os fundos não haviam sido movidos.

Até o momento da postagem, usuários relataram não conseguir acessar a Binance através de seu endereço primário, no qual Zhao disse ser culpa de um ataque DDoS no fornecedor de serviços em nuvem da empresa, e que, apesar de ainda causar dificuldades no acesso, o problema já estava resolvido. No entanto, após testes realizados pela CCN.com foi verificado que ambos os endereços us.binance.com e kr.binance.com estavam acessíveis.

Fonte: CCN.com