News

Kosovo pode ganhar primeiro caixa de Bitcoin enquanto o Banco Central é contra o uso da moeda.

por Equipe Webitcoin

27/07/2017 - 2:15 pm

De acordo com um relatório da Balkan Insight, Kosovo está prestes a ser o próximo país a ter um ATM bitcoin.

A empresa de sistemas informáticos Albvision Ltd distribuiu recentemente um comunicado à imprensa de Kosovo e Albânia afirmando que vai colocar uma dessas máquinas no centro de Pristina, a capital do país.

O movimento acontece devido ao interesse em bitcoin está crescendo no país. De acordo com a Telegrafi, até o momento o Kosovo importou 800 milhões de euros  em equipamentos que foram destinados à produção e montagem de plataformas de bitcoin.

O ATM de bitcoin inicialmente só funcionará com a cryptomoeda, mas o suporte para outras 10 cryptomoedas será adicionado. De acordo com a Telegrafi, o ATM irá suportar as cryptomoedas mais populares, incluindo Ethereum, Litecoin e Dogecoin. A Albsivion planeja colocar futuramente caixas eletrônicos de bitcoin na Albânia e na Macedônia.

O comunicado enviado à imprensa chamou a atenção de várias organizações, entre elas, o banco central do Kosovo, KCB, que se opôs ao uso de cryptomoedas. O banco apontou que moedas virtuais como bitcoin não estão reguladas no país.

Além disso, afirmou que na República do Kosovo, os usuários de moeda virtual não possuem garantia de reembolso se perderem seu dinheiro. Além disso, Deniz Derralla, chefe do Departamento de Supervisão do Bank of Albania, banco central da Albânia, declarou:

A taxa de câmbio pode mudar muito rapidamente, pois é uma moeda instável sem ninguém responsável. O dinheiro convencional é emitido pelos bancos centrais, enquanto no caso do bitcoin e outros, não há uma instituição que tome responsabilidades.

O Banco da Albânia, recentemente foi informado pela CCN, que havia avisado aos investidores de bitcoins que as criptomoedas não estavam regulamentadas no país e que nenhuma entidade financeira de bitcoins tinha licença para operar na Albânia. Além disso, apontou cinco riscos que a instituição acredita que o público precisa ter conhecimento, incluindo a volatilidade, a falta de regulamentos e o uso potencial em atividades ilegais.

As empresas Bitcoin defendem Cryptomoedas:

Mesmo que a Albânia e os bancos centrais do Kosovo aparentem estar contra a moeda digital, empresas como a Bitsapphire defenderam a cryptomoeda contra os argumentos que os reguladores financeiros apresentaram. Valmir Hazeri, COO da Bitsapphire, afirmou que os riscos são superados.

“O risco é o mesmo. Um usuário pode perder dinheiro se não souber usá-lo. Mas esse caixa eletrônico criará possibilidades para o bitcoin ter mais usuários. O grande risco é não saber como usá-lo.”

Valmir Hazeri pressionou os regulamentos de Cryptomoeda no Kosovo e até apontou que o país poderia criar sua própria moeda digital nacional, como a China. Ele afirmou:

Devemos trabalhar na regulamentação da moeda por lei e por que não criar a nossa própria moeda, como fez o Canadá ou a China?

A Bitsapphire, empresa de Hazeri teve problemas para receber os pagamentos de bitcoin. Segundo os relatórios, os bancos do país não aceitam cryptomoedas e com isso a empresa se voltou para bancos internacionais. Depois de trabalhar com outros bancos, a realização de transferência do dinheiro para os bancos no Kosovo foi um desafio, pois estes o rejeitam pelo fato da moeda possuir uma origem anônima.

#BITCOINNOMUNDO

 

FONTE: Cryptocoinsnews