News

Maior jornal chinês chama bitcoin de bolha financeira

por Rodrigo Camilo

04/01/2018 - 5:00 pm

O jornal oficial do partido comunista chinês e o maior grupo jornalístico da China, People’s daily, publicou recentemente um artigo em que chamou o bitcoin de bolha financeira e comparou a criptomoeda com a mania das tulipas no século 17, algo que Jamie Dimon da JP Morgan já havia feito.

“Bolha financeira”

De início, o artigo menciona o crescimento do bitcoin em 2017. No ano passado, a criptomoeda subiu de um valor inferior aos $1.000 dólares para valores que excederam os $19.000 dólares, seguido por sua subsequente queda para os $13.000 dólares. Desde então, a moeda tem recuperado seu valor e está atualmente sendo negociada por $14.599 dólares, de acordo com o índice de preços da CCN. Levando em conta seu preço volátil e crescimento surpreendente, o jornal chinês afirma que, de fato, o bitcoin é uma bolha financeira

Independente de sua avaliação em preço ou valor, o bitcoin está cheio de espuma“, diz o artigo (tradução livre). “Suas supostas vantagens – escassez, originalidade, forte liquidez, transparência e descentralização – são apenas fachadas para especulação e não conseguem manter seu preço volátil.”

De acordo com o artigo, a bolha do bitcoin foi criada por meio de uma combinação de especulação, hype, mistério, e descentralização. O autor Wei Liang até indica possíveis suspeitas de informação privilegiada, sugerindo que investidores com uma grande quantidade de bitcoins manipularam o mercado para fomentar uma especulação e aumentar ainda mais o preço das criptomoedas.

Bitcoin, uma nova mania das tulipas

O artigo acrescenta que o bitcoin não é reconhecido como uma moeda corrente ao redor do mundo, e que os reguladores financeiros “naturalmente não regulam o bitcoin tanto quanto fazem com outras moedas correntes,” deixando a criptomoeda “em uma exclusiva área cinza,” e que usam os contratos futuros em exchanges regulamentadas como um exemplo de como a criptomoeda está protegida.

Em seguida, o jornal compara a criptomoeda com a mania das tulipas, pressupondo que a bolha financeira do bitcoin vai estourar uma vez que os governos ao redor do mundo comecem a regulá-la. Como tal, é recomendável ter cuidado, visto que o bitcoin já sofreu fortes quedas e seu “destino futuro é particularmente alarmante“.

Leia mais: Ethereum atinge valor recorde jamais registrado antes

Aversão chinesa ao bitcoin

Não é a primeira vez que agentes governamentais chineses expressam sua aversão ao bitcoin. No mês passado, um membro banco chinês, People’s Bank of China (PBoC) disse que o bitcoin acabará flutuando rio abaixo como um cadáver.

O artigo surgiu em uma hora em que foi revelado que as autoridades chinesas não irão proibir a mineração de bitcoins, mas removerão seu tratamento preferencial nas províncias locais. O que significa que políticas preferenciais com respeito ao consumo de eletricidade, uso de terra, e redução de impostos podem ser eliminados mineradores chineses do bitcoin.

No ano passado, o banco central China aplicou uma proibição geral em todos os ICOs, um dia após o grupo principal de remediação de riscos financeiros da Internet de Pequim exigir o fechamento de exchanges cripto no país. Desde então, investidores supostamente começaram a usar exchanges P2P não regulamentadas. De acordo com o jornal South China Morning Post, o número de exchanges P2P no país subiu de quatro em outubro para 21 no final de novembro.

Curiosamente, o preço do bitcoin parece em grande parte não ser afetado pelas recentes ações da China. Quando a notícia das ações de repressão foram divulgadas, o preço das criptomoedas caiu. Conforme já relatado, a ‘repressão’ na mineração de bitcoins pode ser benéfica para o ecossistema mais amplo, visto que ela poderia descentralizar a maioria dos hashrates de mineração.

Fonte: CCN.com