Receita do primeiro trimestre da AMD foi impulsionada em 10% pelas criptomoedas

Os resultados do primeiro trimestre da Advanced Micro Devices (AMD) foram impulsionados por receitas advindas de mineração de criptomoedas, contudo, a fabricante de chips falou sobre a volatilidade como sendo um obstáculo.

Leia mais: Sony considera utilizar blockchain para armazenar dados de direitos digitais

A AMD, neste primeiro trimestre, atingiu uma porcentagem maior do que de costume referente a venda de chips gráficos dedicados ao processo de mineração de criptomoedas.

Entretanto, a companhia está se preparando para um declínio modesto da receita impulsionada por blockchain no segundo trimestre, mesmo com a recuperação da bitcoin. De qualquer forma, a CEO da AMD, Lisa Su, espera que a demanda pela esfera de mineração continue a longo prazo.

“Eu acredito que a estrutura do blockchain está aqui para ficar. Acredito que existem muitas moedas. Existem muitas aplicações que estão utilizando a tecnologia blockchain,” disse Su durante a conferência de ganhos.

Os resultados

A receita da AMD no primeiro trimestre com computação de gráficos chegou a US$1,12 bilhões, um aumento de 95% em relação ao primeiro trimestre do ano passado. A companhia atribui isso às fortes vendas dos produtos Radeon e Ryzen.

“A força dos produtos Radeon foi alavancada pela demanda gamer e do blockchain. Nós acreditamos que o blockchain representou 10% da receita da AMD neste primeiro trimestre de 2018,” afirmou o CFO da AMD, Devinder Kumar, durante a conferência de ganhos.

Su descreveu durante a conferência como as vendas superaram a sazonalidade, graças em grande parte à crescente demanda do blockchain, aliada às vendas dos chips gráficos da série Radeon Vega.

As ações da AMD subiram mais de 250% nos últimos dois anos, em meio ao aumento da demanda pelos seus processadores gráficos.

Leia mais: Mais de US$140 milhões em Bitcoin foram movidos das carteiras da Mt. Gox

“Declínio modesto”

A AMD também forneceu previsões sobre o seu desempenho durante o segundo trimestre, alertando os investidores a não criarem tantas expectativas em relação à demanda da esfera do blockchain. De qualquer forma, as orientações superaram as expectativas dos analistas de Wall Street.

“Em uma base sequencial, nós esperamos que a receita do segundo trimestre se beneficie da força contínua dos nossos produtos Ryzen e EPYC, além de um aumento sazonal da receita, parcialmente diminuída pelo declínio modesto na receita dos chips gráficos em decorrência da demanda do blockchain,” afirmou Su.

A AMD também forneceu previsões sobre sua receita para 2018, baseada no impulso dos negócios, afirmando aguardarem um aumento na receita de 20% comparada à 2017, levada pelo sucesso dos novos produtos. Espera-se que a receita do blockchain tenha uma relevância média a alta na receita de 2018.

Leia mais: Binance lucrou mais do que o maior banco da Alemanha

Evidências contrárias

Su apontou que existe muita discussão em torno do blockchain e a mineração de criptomoedas, ressaltando que a administração da empresa passa algum tempo com seus clientes, incluindo mineradores comerciais. Ela descreveu que a AMD tem maior visibilidade em relação à demanda de miners comerciais compara a dos individuais, sendo estes um caso de uso compartilhado entre mineração e jogos.

Su ressaltou que a volatilidade inerente do mercado é a razão por trás das expectativas modestas em relação à demanda de blockchain no segundo trimestre.

Fonte: CCN