24 exchanges irão fechar na Coreia do Sul e mais 18 podem seguir o mesmo caminho

As exchanges têm até 24 de setembro para atender aos padrões de registro da Comissão de Serviços Financeiros (FSC).

Apenas um terço das exchanges sul-coreanas atendeu aos “requisitos mínimos” para se registrar junto ao regulador financeiro antes do prazo final do próximo mês, 24 exchanges irão fechar na Coreia do Sul e mais 18 podem seguir o mesmo caminho.

A pressão política está aumentando sobre o regulador, com um grupo crescente de parlamentares pressionando por uma extensão.

  • 24 exchanges irão fechar na Coreia do Sul e mais 18 podem seguir o mesmo caminho.

As exchanges têm até 24 de setembro para atender aos padrões de registro da Comissão de Serviços Financeiros (FSC) e fazer solicitações formais de licença de operação. Mas até agora, apenas a líder de mercado Upbi, conseguiu fazer isso .

Com menos de um mês pela frente, um número impressionante de 24 exchanges efetivamente jogou a toalha, na opinião do FSC. Uma série de exchanges já disse a seus clientes que estão fechando , enquanto plataformas de comércio internacional, como Binance , uma plataforma popular entre os traders sul-coreanos de bitcoin (BTC) e altcoin , recuaram do mercado depois de ouvir que eles também devem se registrar ou enfrentar medidas punitivas.

Por TV Chosun, assim como Donga e Money Today, documentos divulgados por um painel interministerial mostram que das 63 exchanges, 21 obtiveram a certificação do Sistema de Gestão de Segurança da Informação (SGSI) que o regulador considera o requisito mais básico do registro do processo. Mas 24 nem mesmo solicitaram a documentação do ISMS. Os 18 restantes, mostram os documentos, se inscreveram para a certificação ISMS, mas ainda não foram informados se seus pedidos foram bem-sucedidos.

Donga acrescentou que se o restante não obtiver a certificação antes de 24 de setembro, é quase certo que eles também serão forçados a fechar.

O FSC repetiu um alerta de que as exchanges que não enviarem seus documentos antes do prazo “não terão escolha a não ser encerrar ou suspender” suas operações.

E a Money Today citou um oficial do FSC alegando que os clientes com fundos em plataformas não certificadas pelo ISMS deveriam tomar cuidado extra.

O responsável afirmou que os clientes podem “sofrer danos” com o encerramento destas plataformas e devem “tomar medidas preventivas, como a retirada de bens fiduciários e virtuais antecipadamente, se necessário”.

Os otimistas esperam por uma suspensão de última hora do parlamento: um número crescente de parlamentares do principal partido da oposição, o Partido do Poder do Povo, apoiou um projeto de lei de um membro privado que estenderia o prazo até março de 2022.

Per News1 e Asia Kyungjae, os legisladores Yoon Chang-hyeon, Yoon Jae-ok, Yoon Ju-kyung, Sung Il-jong, Cho Myung-hee e Lee Young participaram de uma reunião pública junto com altos funcionários e CEOs das principais exchanges, como Bithumb , ProBit , Foblgate e Hanbitco .

Cho é o principal arquiteto do projeto, mas a medida pode não sair da fase de comissão a tempo de cumprir o prazo.

Na reunião, um executivo da ProBit reclamou que “as exchanges estão sendo tratadas da mesma maneira que os cassinos“.

Cho afirmou que embora “as pessoas sofram” com as medidas regulatórias, o governo “não faz nada além de cobrar impostos” – uma referência ao fato de que um imposto de 20% sobre os lucros do trader de criptoativos entrará em vigor no próximo ano.

Lee, por sua vez, pediu ao regulador que prorrogasse o prazo e usasse o tempo para “fazer um esforço para organizar e melhorar a indústria“.

 

Fonte: CryptoNews

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8