Mais de 25% dos investidores norte-americanos ​​possuem BTC

Aproximadamente a cada 4 investidores americanos pesquisados 1 ​​detém bitcoin, enquanto mais de 50% dos novos investidores aderiram ao movimento no ano passado

De acordo com um estudo realizado pela Grayscale Investments – maior gestora de ativos digitais do mundo – 26% dos investidores americanos já possuem bitcoin. 55% dos HODLers entraram no mercado de cripto nos últimos 12 meses.

Apesar do declínio atual do preço do bitcoin, a criptomoeda primária teve um ano de grande sucesso e aumentou seu valor em dólares em 70% em comparação com o primeiro dia de 2021. Ao longo dos últimos meses, muitos indivíduos proeminentes, como Paul Tudor Jones, Barry Sternlicht, Orlando Bravo, a senadora Cynthia Lummis, Francis Suarez (prefeito de Miami), Eric Adams (prefeito de Nova York) e outros mostraram seu apoio.

Inúmeras instituições e grandes empresas também voltaram seus olhos para a criptomoeda, investindo nela. A MicroStrategy é o exemplo mais brilhante, pois a empresa aproveita todas as oportunidades para acumular mais bitcoin.

Esses desenvolvimentos podem ser alguns dos motivos pelos quais 26% dos residentes dos EUA são atualmente BTC HODLers, de acordo com a última pesquisa da Grayscale. Além do mais, quase 60% de todos os participantes disseram estar interessados ​​em investimentos em criptomoedas, o que indica que a porcentagem dos proprietários pode continuar a aumentar.

A pandemia de COVID-19 e os obstáculos financeiros subsequentes, que se seguiram, podem ser outro argumento para os investidores trocarem algumas de suas moedas fiduciárias por bitcoin. Como tal, não é de admirar que, 55% dos atuais hodlers de BTC, nos Estados Unidos, tenham aderido ao movimento nos últimos 12 meses. Uma porcentagem semelhante admitiu que vê o principal ativo digital como uma ferramenta de investimento de reserva de valor, em vez de uma moeda.

“Os resultados do, Bitcoin Investor Study 2021, confirmam que mais investidores veem valor de longo prazo na adição de Bitcoin e moedas digitais às suas carteiras de investimento”, disse Michael Sonnenshein, CEO da Grayscale Investments.

As criptomoedas geralmente são mais atraentes para jovens e homens. No entanto, as tendências parecem estar mudando à medida que a porcentagem de pessoas entre 55 e 64 anos interessadas em bitcoin aumentou de 30% em 2020 para 46% em 2021. O entusiasmo entre as mulheres investidoras também está crescendo – de 47% no ano passado para 53% hoje em dia.

Os investidores americanos de BTC continuarão se multiplicando?

A impressão em massa de dólares americanos, entre outras políticas polêmicas que o governo dos Estados Unidos adotou, criou muitos distúrbios monetários, como o aumento da inflação. Atualmente, sua taxa nos EUA está em 6,2%, já que o número não é tão alto desde os anos 80. Como resultado, o poder de compra do dólar diminui e as pessoas procuram alternativas.

De acordo com muitos especialistas, o bitcoin poderia se encaixar bem nessa função, uma vez que já existiu uma quantidade finita de 21 milhões de moedas, o que o torna uma proteção contra a inflação.

Outra preocupação na frente da comunidade cripto americana é se as autoridades dos EUA vão banir o bitcoin e as altcoins (como a China fez no início deste ano). Não faz muito tempo, porém, o Federal Reserve e a SEC declararam que não tinham esses planos, o que gerou mais entusiasmo entre os investidores nos Estados Unidos.

Fonte: CryptoPotato

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8