49% dos nós da rede Bitcoin Cash são controlados pela Alibaba, segundo o grupo de hackers BitPico

Semanas após anunciar seu ataque à rede Bitcoin Cash, o grupo de hackers BitPico revelou que a altcoin passa por uma massiva centralização de nós.

Um screenshot da descoberta do grupo de hackers foi publicado, mostrando que 98% dos endereços de IP estão localizados um próximo ao outro.

Em resposta à imagem mostrando os endereços de IP, um usuário do Twitter citou uma informação mostrando que os servidores estão localizados em uma plataforma de mineração em nuvem pertencente à gigante varejista, Alibaba.

Leia mais: ONU coloca blockchain no centro de seu novo grupo de alto nível para cooperação digital

Rede BCH gasta US$1,2 milhões anualmente com nós

O grupo de hackers então estimou que cada nó custa à rede do Bitcoin Cash, aproximadamente, US$100, com um gasto mensal médio de US$100 mil. Segundo o BitPico, o número de todos os nós da rede BCH presentes em instalações do Alibaba representa 49% do total de nós (metade de 98%).

Mais provas sobre o elevado nível de centralização fornecidas pelo BitPico incluem uma recente ação da rede para banir quatro quintos de endereços de IP associados com o grupo de hackers, que estavam sendo utilizados para realizar testes de estresse.

Contudo, as alegações do BitPico não foram livres de contestações pelos usuários, que utilizaram estatísticas contrárias. Segundo o bchnodes.online, por exemplo, os nós da rede Bitcoin Cash estão ativos em 48 países espalhados pelo mundo. A maior concentração de nós está nos Estados Unidos, onde aproximadamente 28,26% deles estão localizados, seguida da China, com 22,54%. A Alemanha aparece em terceira, com 10,95% dos nós.

Leia mais: Supostas ameaças de morte fazem com que John McAfee cancele aparição em conferência

‘Roger Ver vai chorar’

Após emergir de um hiato que durou alguns meses, no fim de junho o BitPico anunciou que eles lançariam um ataque à rede Bitcoin Cash, com o objetivo de esmigalhá-la. O grupo prometeu fazer com que o evangelista da BCH, Roger Ver, chorasse.

“O ataque à rede Bitcoin Cash foi iniciado; ele continuará a ser executado conforme nós trabalhamos para amplificá-lo durante os próximos meses. Nós esperamos possuir 5000 nós de ataque em seis semanas e, então, nós faremos um multifork na cadeia. Roger Ver chorará,” tweetou o Bitpico à época.

Entretanto, os membros do BitPico não são os únicos acusando a rede Bitcoin Cash de falta de descentralização. Em dezembro do ano passado, o desenvolvedor de Bitcoin, Nick Szabo, fez acusações semelhantes. No início deste ano, o gerente de projetos da Divisão de Identidade da Microsoft se referiu ao Bitcoin Cash quando criticou os aumentos nos tamanhos dos blocos, afirmando que esta é uma ação anti-descentralização. À época, o Bitcoin Cash estava planejando aumentar o tamanho dos seus blocos em quatro vezes, de 8MB para 32MB, tendo esta alteração sido realizada em maio.

Leia mais: 0x e BAT passam por apreciação após anúncio de possível listagem na Coinbase

Fonte: CCN