6.000 máquinas de mineração apreendidas na Abkhazia

As atividades de mineração de criptomoedas na Abkházia estão proibidas até março de 2022 , devido ao aumento da carga que geram na rede elétrica e à escassez de eletricidade que causam.

O presidente da Abkhazia, Aslan Bzhania, revelou durante uma conferência de imprensa que 6.000 máquinas de mineração foram apreendidas.

O equipamento apreendido está guardado em armazém especial, mas segundo algumas estimativas existem mais cerca de 30.000 em funcionamento no país .

algum tempo, a região tornou-se um importante local de mineração de criptomoedas, graças aos baixos custos de eletricidade e virtualmente sem impostos, o que atraiu muitos mineradores, mas causou problemas constantes com a rede elétrica.

O país há muito tempo lançou uma luta contra a mineração de cripto para reduzir o consumo de energia elétrica, de modo que já não existem grandes fazendas de mineração no país. No entanto, ainda existem muitos mineradores de cripto, já que os próprios habitantes usam a mineração como uma fonte alternativa de renda.

Bzhania gostaria de legalizar esse negócio criando um “technoparks” especial onde os mineradores poderiam minerar criptomoedas legalmente, mas, entretanto, autorizou a polícia a apreender o equipamento em massa .

Questões de produção de energia e a ideia de mineração consciente de criptomoedas na Abkházia

Na sexta-feira passada, durante reunião do presidente do conselho com as lideranças, foi admitido que o combate à cripto mineração no país até agora não deu resultados tangíveis .

O processo de mineração de criptomoedas é, para todos os efeitos, uma atividade muito intensiva em energia e, para um país com problemas de produção e distribuição de eletricidade, isso pode definitivamente agravar a situação.

O governo acredita que, até o momento, a mineração é uma das principais causas do crescente déficit de eletricidade do país.

A proibição temporária foi introduzida em 2018, mas desde então foi prorrogada até 31 de março de 2022. Apesar disso, não parece estar funcionando.

Segundo o engenheiro de energia Pavel Maksimov , o motivo do fracasso da proibição é a dificuldade de exercer um controle real sobre os mineradores não autorizados, já que os fiscais raramente conseguem localizá-los.

Dado o fracasso dessa política, é possível que não apenas as incursões reais contra os mineradores continuem, mas o país também decida intensificá-las.

A outra linha de abordagem do governo para resolver os problemas de energia é chegar a um acordo com a vizinha Rússia para receber suprimentos de eletricidade adicionais para permitir que os mineradores explorem legalmente. Por enquanto, no entanto, essa solução não parece estar a caminho.

 

Fonte: Cryptonomist

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8