Start-Up oferece pagamento em Bitcoins para policiamento de pirataria de mídia

Os estudiosos da Universidade Stellenbosch da África do Sul lançaram uma start-up inovadora, nomeada de Custos, que oferece bitcoins em troca de assistência no policiamento de pirataria de mídia.

Custos usa Bitcoins para incentivar os usuários a identificarem a origem da mídia pirateada.

A Custos auxilia editores de livros e estúdios de filmes, incorporando chaves privadas para uma carteira de bitcoin em arquivos digitais de cópias antecipadas e encoraja indivíduos a exibir arquivos pirateados usando software de rastreio gratuito. A identificação das chaves privadas escondidas dentro de um arquivo que permite que o Custos rastreie a origem do vazamento do arquivo com o indivíduo que revela a chave privada recebendo cerca de US $ 5 a US $ 10 USD de bitcoin.

O projeto destina-se a identificar quando um filme é vazado entre seu corte final e lançamento cinematográfico, período em que dezenas de milhares de cópias antecipadas de um filme são distribuídas a críticos e revisores. Identificar a origem de um vazamento durante este período sempre foi impossível, mas a Custos acredita que o bitcoin proporcionará incentivo adequado aos consumidores de mídia pirateada para ajudar a rastrear a origem de seus arquivos.

“Nós podemos empregar uma comunidade de indivíduos anônimos, fazendo coisas que têm valor tangível” – G-J Van Rooyen, co-fundador da Custos
Start-Up.

O co-fundador da Custos, G-J Van Rooyen, expressou seu entusiasmo pelo projeto, afirmando “se você chama isso de economia pós-capital ou uma nova economia p2p, é mágico.” Nós podemos empregar uma comunidade de indivíduos anônimos, fazendo coisas que têm valor tangível … há muito que você pode fazer com criptografia tradicional como Bitcoin”.

A empresa afirma que, em média, leva apenas 42 segundos para um indivíduo reivindicar a recompensa bitcoin. Se um arquivo foi vazado na dark web, a recompensa é reivindicada dentro de 5 minutos, em média, e 28 minutos em média para mídia off-line, como arquivos copiados para um CD. A maior parte dos usuários da Custos são indivíduos que vivem em países em desenvolvimento, onde a recompensa bitcoin é de valor considerável.