A EOS é “tão centralizada” devido a DPoS?

EOS é considerada uma das moedas baseadas em proof-of-stake mais centralizadas de todo o universo cripto

O fator ambiental do Bitcoin é algo que muitas pessoas levam em consideração ao realizar seus negócios. Durante o ano passado, particularmente, vimos o ambiente ser levado em consideração bastante em todos os aspectos da vida, não apenas no universo cripto.

Mas, à medida que isso acontece, os defensores do algoritmo de consenso “delegated proof-of-stake” foram induzidos a explicar por que ter tanta “fome de energia” é uma coisa boa. Muitas criptomoedas como Tezos e Cardano adotaram uma proof-of-stake.

Para quem não sabe, o último – também conhecido como DPoS – é um mecanismo projetado para facilitar um maior grau de descentralização em uma rede com maior rendimento nas transações. É por isso que é tão atraente para os ativos digitais acima mencionados.

Entretanto, os pesquisadores observaram que plataformas de criptomoeda como a Binance não são tão inclinadas a apoiar isso. De acordo com o relatório mais recente da Binance, embora o DPoS dê lugar a uma taxa de transferência de rede mais alta, o custo da descentralização é a reputação institucional.

O relatório prossegue para destacar especificamente a criptomoeda EOS e apontou como os problemas na rede estão aumentando cada vez mais, com ainda mais problemas na superfície. Isso inclui uma baixa participação de eleitores e a questão da transparência – sem mencionar a centralização.

Como diz o relatório:

“Embora esse problema específico de otimizar a utilização de recursos da rede EOS tenha sido superado facilmente pela inovação orientada pelas partes interessadas, outros problemas se mostraram mais persistentes.

 

Em particular, uma preocupação acompanhou consistentemente a EOS desde a ICO inicial até o estado atual – com o medo de que a EOS possa ser muito centralizada, já que “poucas pessoas possuem muitos tokens” (WeissCrypto, 2019).”

Fonte: CriptoDaily

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.