A SEC apresentou oficialmente acusações contra BitConnect.

A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos apresentou oficialmente acusações contra um dos mais polêmicos projetos de criptoativos – BitConnect.

A SEC apresentou oficialmente acusações contra BitConnect. Anos depois de interromper seus serviços, a saga com a BitConnect deu outro rumo, pois a SEC entrou com uma ação contra o fundador e alguns dos promotores. A Comissão alegou que roubou mais de US $ 2 bilhões de investidores de varejo por meio de uma oferta não registrada de ativos digitais.

Lançado no início de 2016, a BitConnect se promoveu como uma plataforma com um bot de negociação altamente avançado que incentivava os usuários a depositar várias criptomoedas para obter retornos extraordinários. Embora isso pareça bom demais para ser verdade, a plataforma na verdade reuniu bilhões de dólares em ativos digitais, e sua própria cripto (BCC) encontrou um lugar entre as dez principais moedas por capitalização de mercado por um tempo.

No entanto, tudo começou a desmoronar no final de 2017, quando várias agências estaduais dos EUA emitiram ordens de cessar e desistir. Como tal, a BitConnect encerrou sua operação de troca e empréstimo em janeiro de 2018.

Mais de três anos depois, porém, a sombra do esquema permanece, e o principal regulador de valores mobiliários dos EUA foi atrás da própria plataforma, o fundador Satish Kumbhani, e o principal promotor dos EUA e sua empresa afiliada.

A SEC alegou que todas as partes fraudaram investidores de varejo em cerca de US $ 2 bilhões por meio de “uma oferta global fraudulenta e não registrada de investimentos em um programa envolvendo ativos digitais“.

A queixa da Comissão diz que a BitConnect prometeu usar seu “bot de negociação de software de volatilidade”, que emprega os fundos dos usuários para gerar retornos elevados “exorbitantes” (1% ao dia). No entanto, todas as partes envolvidas no projeto não o fizeram – em vez disso, eles transferiram os fundos para carteiras pessoais e os usaram em seu próprio benefício.

“Alegamos que esses réus roubaram bilhões de dólares de investidores de varejo em todo o mundo, explorando seu interesse em ativos digitais. Vamos perseguir agressivamente e responsabilizar aqueles que se envolvem em má conduta no espaço de ativos digitais. ” – comentou Lara Mehraban – Diretora Regional Associada do Escritório Regional da SEC em Nova York.

Qual é o próximo?

A SEC acusou os réus de violar as disposições antifraude e de registro das leis de valores mobiliários federais. A reclamação solicitou tutela cautelar, restituição mais juros e penalidades civis.

O Departamento de Justiça já anunciou que Glenn Arcaro – o maior promotor da BitConnect nos Estados Unidos – se declarou culpado das acusações criminais. No entanto, a declaração não especifica qual seria sua punição.

CryptoPotato relatou recentemente outro desenvolvimento nesta frente em que a SEC chegou a um acordo com três promotores BitConnect por mais de US$ 12 milhões em BTC e fiat.

 

Fonte: CryptoPotato

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8