Ações da Netflix batem alta histórica e chegam a US$ 499

David Miller, da Imperial Capital, menospreza a alta das ações da Netflix, estimando que “um valor adicional de US$ 184 por ação foi criado simplesmente devido ao advento da COVID-19”.

O analista da Imperial Capital, David Miller, minimiza a alta das ações da gigante de streaming, Netflix, mantendo sua meta de preço de US$ 489.

Em um relatório na segunda-feira (06), ele citou a subida das ações este ano. “Até agora, para 2020, as ações da Netflix aumentaram 50,2%, contra o S&P 500, que caiu 3,3%”, destacou o analista. “Nos últimos 18 meses, as ações da Netflix subiram 81,6%, contra o S&P 500, que subiu 26,1%”.

As ações da Netflix haviam fechado na semana passada a US$ 476,89, “um mero desconto de 2,5% em nossa meta de preços”, concluiu Miller. “Não vemos motivo para aumentar o preço-alvo no momento”.

No pregão de segunda-feira, após a publicação do relatório do analista, as ações da Netflix atingiram uma alta histórica de US$ 499,50. Às 11:25 da manhã, ET, subiu mais de 4,5%, para US$ 498,71, dando à empresa um valor de mercado de quase US$ 219 bilhões.

Miller citou quatro razões para esse desempenho superior. Primeiro, “esse é um dos poucos nomes no S&P 500 que, na maioria das vezes, é imune a quaisquer efeitos econômicos causados pela COVID-19, pois os preços para cada iteração de serviço são principalmente resistentes à recessão e ao consumo de conteúdo não é comunal “, disse ele, estimando que” um valor adicional de US$ 184 por ação foi criado simplesmente devido ao advento da COVID-19 “, o que permitiu que as ações subissem tão rapidamente quanto antes.

Além disso, a Netflix “não tem exposição a nenhum ativo no setor de mídia sob ameaça secular, como redes a cabo, nem ativos diretamente afetados pela COVID-19, como parques temáticos ou cinemas”, destacou Miller.

Terceiro, o analista disse que a empresa mostra em grande parte o que consideramos ‘pensamento de grupo de rua’, no lançamento da Disney+ no quarto trimestre de 2019 era esperado que os preços da ações da Netflix caíssem.

Enquanto concorrentes como a Disney passam por dificuldades nos últimos meses por causa do isolamento social, a Netflix cresceu consideravelmente por causa da pandemia, já que todo o seu funcionamento ocorre online. Segundo o relatório fiscal divulgado em abril, a plataforma de vídeos fechou o primeiro trimestre com mais de 15 milhões de novos assinantes, o dobro do previsto pela companhia.

Fonte: hollywoodreporter

Foto de Bruno Lugarini
Foto de Bruno Lugarini O autor:

Estudante de Sistema da Informação, técnico de informática, apaixonado por tecnologia, entusiasta das criptomoedas e Nerd.