Aeroporto Internacional da Venezuela deve aceitar pagamentos de Bitcoin para passagens aéreas

O maior aeroporto da Venezuela pretende adicionar Bitcoin, Dash e Petro como opções de pagamento para seus clientes.

O Aeroporto Internacional Simón Bolivar, também conhecido como Maiquetía, planeja permitir que os clientes comprem passagens aéreas usando ativos digitais. De acordo com um relatório recente.

Bitcoin pode levar você ao ar.

A mídia local informou recentemente que o Aeroporto Internacional de Maiquetía pode em breve entrar no movimento da criptomoeda, permitindo que os clientes paguem por passagens e outros serviços em Bitcoin, Dash e Petro – um ativo digital emitido pelo governo venezuelano.

Freddy Borges – Diretor do aeroporto – lembrou que a Sunacrip – vigilante da criptomoeda do país – coordenará a iniciativa:

“Ativaremos um botão que é para pagamento de criptomoedas nas plataformas aeroportuárias e atividades comerciais, em coordenação com a Sunacrip.”

Recentemente, turistas russos e europeus têm voado para alguns dos pontos turísticos da Venezuela. Borges opinou que, após a iniciativa, os viajantes poderão visitar mais partes do país sul-americano e, assim, impulsionar sua economia. Também aumentaria os padrões internacionais do Aeroporto de Maiquetía:

“Assim como os passageiros russos chegaram a Margarita, também chegarão a La Guaira, através do Conviasa, por isso devemos avançar nestes novos sistemas econômicos e tecnológicos acessíveis.”

Freddy Borges

O Aeroporto Internacional de Maiquetía é o maior aeroporto da Venezuela e a principal porta de entrada para o país. Localizada a noroeste da capital Caracas, ela opera voos domésticos e internacionais.

Adoção de criptomoedas na Venezuela

O país da ditadura versus a natureza descentralizada dos ativos digitais. À primeira vista, parece que esses dois não seriam uma grande combinação, mas, surpreendentemente, não é o caso da Venezuela.

As lutas financeiras da nação, como hiperinflação e pobreza, levaram a um amor crescente pelo bitcoin e outros ativos digitais entre a população local. Dessa forma, não é de se estranhar que o país latino-americano seja um dos líderes em termos de adoção de criptomoedas.

No ano passado, o Burger King Venezuela permitiu que os clientes de Caracas pagassem suas contas com algumas das criptomoedas mais populares, como Bitcoin, Litecoin, Ethereum, Binance Coin, Dash e Tether.

Poucos meses depois, outra rede de alimentos conhecida – Pizza Hut – permitiu que os clientes pagassem no seguinte ativo digital: Bitcoin, Ethereum, Dash, Litecoin, Binance Coin e muito mais. A oferta passou a estar disponível em todas as agências Pizza Hut em Caracas, Maracay, Maracaibo e Barquisimeto.

 

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8