Agentes corruptos do FBS são presos por extorsão milionária envolvendo Bitcoin

Agentes da lei são presos por esquema de extorsão envolvendo criptomoeda

A plicação de leis ao redor do mundo aparentemente começou a se adaptar aos crimes envolvendo criptomoedas. Mas parece que a atração pelo Bitcoin é demais para alguns, até mesmo para aqueles que deveriam proteger os cidadãos de criminosos cibernéticos.

Uma operação para limpar o Serviço Federal de Segurança da Federação Russa (FSB) de oficiais corruptos identificou dois agentes envolvidos em um esquema de extorsão envolvendo Bitcoin.

Presos na última semana, os oficiais Aleksey Kolbov e Sergei Belousov estão sendo acusados de fraude totalizando US$1 milhão. Ironicamente, ambos eram agentes antifraude responsáveis por investigar e solucionar crimes financeiros.

Exploração de poder

Aparentemente Aleksey e Sergei estavam investigando um caso contra Erast Galumov, antigo diretor da empresa Izvestiya. Galumov foi preso em segredo em 2018, época na qual sua família acreditava que ele estava em uma viagem de negócios,

A dupla confrontou Erast com o objetivo de fazê-lo admitir um caso de fraude e o ameaçaram,  exigindo o valor de US$1 milhão. Galumov supostamente foi o fantoche em uma fraude de US$675.000, o que foi constantemente negado  por sua equipe de advogados.

Ademais, a dupla foi atrás de Alexander Galumov, filho de Erast. Aparentemente Aleksey utilizou uma identidade alternativa e ordenou que Alexander deixasse o país para que não sofresse as mesmas acusações que seu pai, pedindo novamente US$1 milhão, alegando que a quantia era o valor ser pago pela fiança de Galumov.

Eventualmente, pai e filho acabaram cumprindo as exigências. Entretanto, a dupla não possuía conhecimento de que a família estava trabalhando com outra filial da FBS responsável pela identificação de agentes corruptos.

Após a realização do pagamento em Bitcoin, os investigadores rastrearam os fundos e vincularam o endereço da carteira que recebeu a quantia ao agente.

Assim que abordados, ambos se declararam culpados, mas a FBS ainda acredita que mais 15 agentes estavam envolvidos na extorsão. O caso foi direcionado ao tribunal para que a dupla seja julgada e sentenciada.

Bitcoin e extorsão

O uso da maior criptomoeda do mercado em casos de extorsão não é novidade.

Em 2018 um adolescente foi sentenciado a 10 anos de prisão por realizar ameaças de bomba a várias instituições, exigindo uma quantia em Bitcoin como “resgate”.

Extorsão envolvendo relações e informações íntimas também se tornou comum. Residentes de uma cidade no Kansas reportaram um esquema de extorsão envolvendo a moeda onde hackers ameaçaram revelar “informações sensíveis” a menos que as vítimas realizassem o pagamento.

Infelizmente não é a primeira vez que agentes da lei são atraídos pelo Bitcoin em abordagens ilegais.

Um agente de combate às drogas que era responsável por investigar a Silk Road passou a explorar sua posição desviando Bitcoins de sua reserva pessoal.

Ironicamente, aqueles que deveriam combater a fraude estão entre os que a promovem.

FONTE: THE NEXT WEB

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli