Alibaba vai recompensar clientes com Bitcoins

Gigante chinesa do e-commerce fez parceria com a Lolli, uma startup crypto

A Alibaba, uma das varejistas mais bem-sucedidas do mundo, entrou no universo das criptomoedas de forma surpreendente. Por meio de uma parceria com o aplicativo de recompensas em Bitcoin da Lolli, os clientes poderão ganhar, por cada compra, 5% em Bitcoins.

A empresa anunciou a parceria em 11 de novembro – o Dia dos Solteiros na China, ou Guanggun Jie, um popular feriado de compras comemorado pelos jovens chineses. A data, considerada o maior evento de compras on-line do mundo, registrou em 2019 um recorde de US$ 38 bilhões em vendas nas plataformas da Alibaba.

No entanto, os cidadãos chineses foram excluídos da promoção Alibaba-Lolli que permite acumular Bitcoins. Segundo a CoinDesk, apenas residentes nos Estados Unidos podem participar. Aubrey Strobel, chefe de Comunicação da Lolli, observou que o anúncio inicial era voltado especificamente para clientes sino-americanos e viajantes que participaram do Dia dos Solteiros.

Em um post no blog oficial da Lolli, Alex Adelman, CEO e cofundador da startup, destacou a importância da parceria, tanto para a empresa quanto para a adoção cada vez maior do Bitcoin.

“Nossa parceria permite que os usuários obtenham Bitcoin grátis em milhões de produtos on-line todos os dias. Indiscutivelmente, a parte mais importante dessa parceria é que ela apoia nossa missão de conectar o mundo inteiro por meio do comércio”, afirma Adelman.

Reviravolta na Alibaba

O acordo representa um giro de 180 graus para a Alibaba. Em outubro, a gigante chinesa do comércio eletrônico adotou uma postura severa sobre os pagamentos em Bitcoin, após um choque entre a Binance e a Alipay, empresa de pagamentos que é subsidiária da Alibaba.

O clamor começou depois que o CEO da Binance, Changpeng Zhao, conhecido como CZ, compartilhou com júbilo no Twitter que o Alipay poderia ser usado para conversão de moeda fiat na exchange. Em resposta direta, a Alipay foi irreverente, dizendo: “NÃO, você não pode”.

Isso foi prontamente seguido por um tweet da Alipay, observando que todo e qualquer pagamento em criptomoeda seria “imediatamente” interrompido.

Mas, com essa postura recém-suavizada em relação ao Bitcoin, é possível que vejamos mais iniciativas crypto da Alibaba? Em caso afirmativo, quanto tempo até a Amazon entrar na onda?

* Imagem de Bianca Holland por Pixabay

Fonte: Decrypt

Foto de Simone Gondim
Foto de Simone Gondim O autor:

Jornalista, revisora e roteirista, apaixonada por tecnologia e especializada em conteúdo.

https://www.instagram.com