Americano é condenado por vendas de Bitcoin não licenciadas

O réu poderá enfrentar 5 anos de prisão

De acordo com o Departamento de Justiça (DoJ) um americano se declarou culpado perante ao tribunal federal por vender milhares de dólares em Bitcoin por meio de um “negócio de transmissão de dinheiro” não licenciado.

Jacob Burrell Campos teria admitido negociações com mais de 1000 clientes nos EUA entre janeiro de 2015 e abril de 2016. Segundo o DoJ, a atividade é caracterizada como “exchange de Bitcoin” não registrada.

Aparentemente, Burrell utilizou a LocalBitcoins.com, plataforma P2P. Segundo os detalhes do caso, o réu não registrou suas atividades comerciais com a Rede de Execução de Crimes Financeiros (FinCEN) do Departamento do Tesouro americano, onde são aplicadas medidas antifraude e antilavagem de dinheiro.

Leia mais: Esforço para combater descarte de plástico nos oceanos utiliza blockchain

De acordo com o DoJ, após anunciar na plataforma, o réu realizou as vendas de Bitcoin com uma comissão 5% acima da taxa usual. Burrel utilizava aplicativos de email ou mensagens criptografadas para se comunicar com os clientes.

Segundo relatos, ele recebia pagamento em dinheiro através da MoneyGram ou caixas eletrônicos.

Jacob admitiu perante o tribunal que a conta que possuía em determinada exchange (não nomeada) foi encerrada após sofrer investigações por transações suspeitas.

Após o encerramento, Burrel buscou uma plataforma de Hong Kong, onde teria comprado US$3,29 milhões em Bitcoin.

O DoJ ainda destaca que Jacob admitiu ter armazenado dinheiro no México, o qual trocou com um negociante de metais preciosos de San Diego, Joseph Castillo. Perante o tribunal, Joseph se declarou culpado por realizar uma falsa declaração sobre seus impostos federais.

Burrell será julgado em fevereiro de 2019, com sentença máxima de 5 anos.

Leia mais: Aqui não: Binance impede a concretização de um exit scam

FONTE: COINTELEGRAPH

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli