Analista diz que agora é o melhor momento para investir em Bitcoins

Brian Kelly, gerente de fundos de cobertura cripto da BKCM e colaborador da CNBC, acredita que agora é o momento ideal para investir em bitcoins, mesmo após a forte correção que atingiu o mercado global de criptomoedas.

Cerca de 50% abaixo do valor recorde

Desde que atingiu um valor próximo dos $19.000 dólares em dezembro de 2017, o preço do bitcoin caiu em cerca de 50 por cento, de $19.000 dólares para $11.000 dólares, juntamente com o resto das criptomoedas no mercado global. Com exceção do Ethereum, a maioria das grandes criptomoedas, tais como a Ripple e o Bitcoin Cash tiveram quedas significativas, perdendo mais de 50 por cento de seu valor.

Apesar do bitcoin ter tido uma forte queda em seu preço, Kelly ressaltou que o mercado está passando por uma mudança na qual está migrando as negociações do mercado asiático para mercados americanos e europeus. Por meio de contratos futuros do bitcoin e de exchanges rigorosamente regulamentadas, um número crescente de investidores institucionais começaram a investir no mercado de criptomoedas.

“Veja, quando todos estiverem dizendo… acabou, é o fim, o bitcoin morreu pela centésima vez. Na verdade, agora é a hora de você começar a observá-lo, analisando a possibilidade de compra. A moeda ainda está lucrando. O mercado continua em atividade. Isto não é o fim do bitcoin,”disse Kelly.

Leia mais: Estudante de doutorado ganha 1 Bitcoin por decifrar o “DNA Code Challenge”

A única moeda em destaque

Apesar do mercado de criptomoedas ter evoluído para uma indústria de $550 bilhões de dólares, o bitcoin ainda é a única criptomoeda com o suporte de investidores institucionais, instituições financeiras e exchanges rigorosamente regulamentadas como a Cboe e a CME group.

Ou seja, apesar dos altcoins terem se tornado significativamente mais populares nos últimos seis meses, os novos investidores institucionais que entrarem no mercado de criptomoedas, investirão no bitcoin primeiro, antes de decidirem investir em outras criptomoedas.

Também é importante reconhecer que o período de declaração fiscal nos Estados Unidos está próximo e o mercado de criptomoedas sul-coreano deverá possibilitar que novos investidores abram contas de negociação até o fim de janeiro. Esses dois fatores provavelmente contribuirão para um aumento do volume e do preço das principais criptomoedas, especialmente o bitcoin.

Cuidado

Kelly enfatizou que o mercado de criptomoedas é um mercado em alta e a grande maioria dos investidores participando dele estão muito otimistas e entusiasmados. No entanto, ele salientou que os investidores devem ser capazes de lidar com correções de 20 a 30 por cento, visto que correções deste tipo são comuns no meio cripto.

“Estas coisas podem ter alterações de 20% a 30% em um dia,” disse Kelly, ressaltando que vender cedo demais é um erro crítico. “Mesmo que a moeda ganhe impulso, armazene-a [mesmo que o aumento seja de 20 a 30 por cento].”

Assim como o criador do Litecoin, Charlie Lee, mencionou anteriormente, um mercado em alta é quase sempre seguido por um mercado em baixa. O Bitcoin e a maioria das principais criptomoedas tiveram um ano incrível em 2017, em termos de aumento na quantidade de usuários, aumento da valorização do mercado e exposição ao público geral. Ao longo de dezembro e Janeiro, o mercado passou por algumas das maiores correções nos últimos anos.

No entanto, assim como um mercado em alta é seguido por um mercado em baixa, um mercado em baixa também é seguido por um mercado em alta. Conforme as criptomoedas continuam a se recuperar das recentes correções, o bitcoin, sendo o ativo de reserva do mercado, provavelmente aumentará seu valor no curto prazo.

Fonte: CCN.com

Foto de Andre Cardoso
Foto de Andre Cardoso O autor:

André , ariano, engenheiro, empreendedor, trader de criptos profissional, palestrante e professor. Adora números, gráficos e aprender coisas novas.

andre.cardoso.btc/