Aplicativo metaverso do Baidu não oferecerá suporte a criptos

O aplicativo metaverso do Baidu pode levar mais de cinco anos para ser desenvolvido, mas não contará com criptomoedas

Aplicativo metaverso do Baidu não oferecerá suporte a criptos

Os gigantes chineses da internet estão correndo para o metaverso. O Baidu, por exemplo, está bastante confiante de que seu aplicativo metaverso levará pelo menos seis anos para ser totalmente lançado. No entanto, à medida que o gigante da tecnologia deseja explorar mais, isso não adicionará suporte para ativos digitais no aplicativo.

Ao falar no “Create 2021“, o evento anual para desenvolvedores do Baidu, Ma Jie, vice-presidente da empresa, lançou algumas luzes sobre a linha do tempo de seu imersivo mundo digital “XiRang“. Embora o aplicativo esteja em desenvolvimento há mais de um ano, pode levar mais seis anos para ser lançado.

De acordo com Ma, a XiRang é capaz de hospedar 100.000 participantes virtuais.

Com o XiRang, o Baidu pretende desenvolver uma plataforma de código aberto para desenvolvedores de metaverso e construir uma infraestrutura para um mundo virtual. O aplicativo agora está acessível para desenvolvedores, principalmente na China.

Devido ao ambiente regulatório rigoroso, o executivo esclareceu que o aplicativo não suportará moedas digitais ou a negociação de ativos associados a propriedades virtuais.

O principal objetivo por trás da abordagem do Baidu de ficar longe de criptos é cumprir uma enxurrada de novas regulamentações. Isso ocorre porque o governo chinês é conhecido por sua repressão às práticas monopolistas de gigantes da tecnologia da Internet. A repressão que durou todo o ano de Pequim aos players de tecnologia do país também levou muitos a agirem com cautela.

Empresas de tecnologia chinesas abraçam o metaverso

A China impôs uma nova proibição às criptomoedas em setembro, mas ainda não há leis sobre o metaverso. No entanto, a mídia estatal publicou vários artigos sobre o assunto que consistem principalmente de riscos de fraude relacionados.

O Banco Popular da China (PBoC) também emitiu um alerta contra os perigos do metaverso e dos NFTs recentemente. Dito isso, a posição da China no setor ainda é ambígua, como o CryptoPotato relatou recentemente sobre o lançamento do primeiro grupo de indústria do metaverso do país. Chamado – Comitê da Indústria do Metaverso, é uma organização que operará sob a supervisão estatal da China Mobile Communications Association (CMCA).

As empresas de tecnologia, por outro lado, estão solicitando marcas registradas do metaverso em um ritmo acelerado. Um relatório recente do South China Morning Post revelou que mais de 1.360 empresas locais apresentaram 8.534 pedidos de marcas relacionadas ao metaverso até 19 de dezembro. Algumas empresas proeminentes são – Baidu, NetEase Global, Alibaba, TENCENT e Bytedance.

Fonte: CryptoPotato

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8