Após prisão de Julian Assange, WikiLeaks recebe doações em Bitcoin

Comunidade de cripto se solidariza com a situação

Recentemente foi noticiada a prisão do fundador do WikiLeaks, Julian Assange, que residia na embaixada equatoriana no Reino Unido. Detido pela polícia local, Assange viveu 7 anos como um foragido, e só foi entregue às autoridades após quebrar os termos de seu asilo, supostamente violando leis internacionais na embaixada, o que ainda não foi confirmado.

Após a prisão, a WikiLeaks supostamente vazou vários documentos de tópicos diversos na internet, incluindo artigos comprometedores a respeito de diversos governos e figuras importantes, como Michael Jackson, Obama e Steve Jobs.

A notícia da prisão também gerou uma comoção na comunidade de cripto, que decidiu apoiar Assange, visto que ele é um entusiasta do setor. Algumas horas após Julian ser detido, um total de 2.61 BTC foram doados ao WikiLeaks, com cerca de 20 transações registradas.

Aparentemente a plataforma aceita doações em Bitcoin, Zcash, ou mesmo moedas fiat.

A comunidade também se solidarizou graças ao posicionamento de Julian em relação ao controle excessivo do governo somado ao seu esforço para expor as falhas das autoridades. Neste caso, é fácil perceber a razão pela qual o setor, como um sistema descentralizado e sem um controlador, apoia Assange.

Apesar de algumas reviravoltas, a Organização das Nações Unidas também simpatiza com o cofundador. Em dezembro de 2018 a ONU se posicionou pela liberdade incondicional de Julian, e caracterizou seu asilo, que ele foi forçado a pedir depois que as autoridades começaram a persegui-lo por expor seus segredos, como detenção arbitrária.

O cofundador também teve seu momento com o mercado de cripto. Em geral, ele deu muito apoio tanto ao Bitcoin quanto aos outros criptoativos.

Por outro lado, alguns membros do setor não simpatizam muito com ele ou com o WikiLeaks. Em Abril de 2018 a Coinbase aparentemente decidiu suspender todas as contas da WikiLeaks.

FONTE: TODAY’S GAZZETE

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli