Argo Blockchain vendeu mais BTC do que minerou em junho

Argo Blockchain vendeu mais BTC do que minerou em junho
Imagem: Otimiza Digital;

No mês passado, a Argo Blockchain vendeu 637 BTCs a um preço aproximado de US$ 24.500, enquanto os ativos minerados eram significativamente menores – 179 BTCs.

A empresa de mineração de criptomoedas com sede no Reino Unido – Argo Blockchain – minerou 179 BTCs no mês passado. No entanto, devido às atuais condições de mercado e seu contrato de empréstimo com a Galaxy Digital, a empresa teve que vender 637 BTCs a um preço médio de cerca de US$ 24.500. As informações são do site CryptoPotato.

Mais vendas do que produção

Em setembro de 2021, a Argo Blockchain garantiu um empréstimo de US$ 25 milhões da Galaxy Digital (uma empresa de gestão de investimentos liderada por Mike Novogratz). O financiamento destinava-se a alimentar os planos de expansão da Argo Blockchain no oeste do Texas e atender às suas necessidades de fluxo de caixa.

Em seu anúncio mais recente, a Argo Blockchain divulgou que teve que vender 637 BTCs em junho para reduzir as obrigações do acordo. O preço médio das vendas foi de aproximadamente US$ 24.500. No final do mês passado, a entidade tinha um saldo devedor de US$ 22 milhões em seu crédito.

“Ao longo de 2022, a empresa vendeu uma parte significativa da produção mensal de Bitcoin, reduzindo constantemente sua exposição ao empréstimo garantido pelo BTC e fortalecendo seu balanço. A empresa está confiante de que possui liquidez suficiente para evitar qualquer possível liquidação do empréstimo garantido pelo BTC se o preço do Bitcoin continuar caindo”, diz a atualização.

Passando para a produção, a Argo Blockchain minerou 179 BTCs em junho, em comparação com 124 BTCs em maio. Os melhores resultados se devem ao aumento da capacidade total de hashrate e à maior eficiência das instalações da Helios no Texas.

Atualmente, a organização detém 1.953 BTCs. Calculado pelos preços atuais, o estoque equivale a quase US$ 40 milhões.

Junho foi um mês de sucesso para a capacidade total de hashrate da Argo, que subiu para 2,2 EH/s. A empresa conseguiu instalar máquinas S19J Pro que aumentaram a produtividade, enquanto 20.000 dispositivos adicionais comprados da Bitmain devem chegar até outubro deste ano. Peter Wall, CEO da Argo, falou sobre a atualização:

“Os esforços contínuos para aumentar significativamente as operações de mineração da Argo estão refletidos nos números deste mês e em nosso aumento de hashrate… Acreditamos que a empresa está bem posicionada para navegar nas condições atuais do mercado e aumentar ainda mais nossa eficiência. Esses números, juntamente com nossas instalações contínuas das máquinas S19J Pro, nos colocam em uma posição sólida em relação à nossa capacidade de mineração.”

Fundos emprestados da Argo

No início deste ano, a empresa de mineração de criptomoedas tomou um empréstimo adicional de US$ 70 milhões de uma subsidiária do New York Digital Investment Group (NYDIG). Os fundos destinavam-se a aumentar a capacidade de produção da Helios (a principal instalação da empresa com sede em Dickens County, Texas).

“Estamos muito satisfeitos em garantir esse financiamento adicional que nos permitirá continuar ajustando a Fase 1 da Helios. O NYDIG entende os requisitos financeiros dos mineradores de Bitcoin em grande escala e estamos empolgados em continuar trabalhando com eles para executar e entregar a próxima fase do crescimento da Argo”, disse Wall na época.

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.