Ataque de hackers contra SIAE, pedido de resgate em Bitcoin

SIAE e o resgate em bitcoin.

A SIAE é a agência de proteção de direitos autorais da Itália e há muito tempo está ativa no setor de blockchain.

O ataque foi uma violação de dados, reivindicada pelo grupo Everest. Uns bons 60 gigabytes de dados foram roubados do SIAE. O grupo cibercriminoso está ameaçando vender os 28.000 documentos roubados na dark web. Haveria carteiras de identidade e carteiras de motorista, endereços, contratos, IBAN e outros dados confidenciais.

Os hackers supostamente exigiram um resgate de US $ 3 milhões em Bitcoin.

A Sociedade Italiana de Autores e Editores (SIAE) relatou o ataque à polícia postal, que agora está investigando. De acordo com a Ansa, tentativas de phishing já haviam sido registradas no passado.

O Diretor-Geral Gaetano Blandini já afirmou que a SIAE não vai pagar:

“A SIAE não atenderá ao pedido de resgate. Já apresentamos queixa junto à polícia postal e ao fiador de privacidade, conforme nossa política. E, então, informaremos prontamente todos os autores que foram sujeitos ao ataque. Acompanharemos constantemente o andamento da situação e tentaremos proteger os dados dos membros da SIAE”.

O mundo da blockchain e SIAE.

A SIAE tem se mostrado uma empresa muito inovadora. Há muito tempo ela tem uma parceria com a Algorand para a proteção de direitos autorais com certificados na blockchain.

Nos últimos meses, essa relação se consolidou para trabalhar no lançamento de uma plataforma NFT, uma evolução que está varrendo todo o mundo da arte, com a indústria da música não muito longe.

Ransomware: Itália vulnerável.

O hack da SIAE demonstra a vulnerabilidade das instituições italianas em termos de segurança de TI. Nos últimos meses, o site da região do Lácio foi vítima de um ataque de hacker com pedido de resgate. O valor nunca foi divulgado. Na época, todo o sistema de saúde enlouqueceu, incluindo a plataforma para reserva de vacinas Covid-19. Meses depois, nem todos os serviços foram restaurados.

Esses casos confirmam a necessidade de maior atenção e proteção contra ameaças cibernéticas. Com a Covid, esses tipos de incidentes se tornaram mais frequentes, graças ao trabalho inteligente. Apesar da cautela, os ataques estão se tornando mais sofisticados, mesmo contra vítimas importantes.

 

Fonte: Cryptonomist

 

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8