Autoridade britânica quer proibir derivativos de criptomoedas

FCA sugere novamente a proibição de derivativos de criptomoedas

De acordo com o New York Times, a Autoridade de Conduta Financeira (FCA) do Reino Unido sugeriu banir a venda de derivativos de criptomoedas para consumidores de varejo.

Aparentemente, a FCA considera o valor dos ativos muito volátil, destacando ainda a falta de uma “necessidade clara de investimento para produtos que os referenciam”.

WeBitcoin: Autoridade britânica quer proibir derivativos de criptomoedas

A autoridade considera que tais produtos não são adequados aos consumidores de varejo, “que não podem avaliar com segurança o valor e os riscos” dos derivativos de criptomoedas. A FCA cita ainda casos de abuso de mercado e crimes financeiros, como roubo cibernético, acrescentando que o benefício estimado pelo banimento de tais produtos está entre 75 m e 234,3 m de libras por ano.

A FCA já havia sugerido a proibição em outubro, quando declarou que os ativos não possuem “valor intrínseco e, portanto, os investidores devem se preparar para perder o capital investido”.

De forma um tanto contraditória, em fevereiro deste ano a autoridade concedeu aprovação à empresa de trading e liquidação de cripto B2C2 para oferecer serviços relacionados a ofertas de derivativos.

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli