Autoridade do Reino Unido considera proibir derivados de criptomoedas

A organização está estudando a possibilidade

De acordo com o Financial Times, a Autoridade de Conduta Financeira (FCA) do Reino Unido está considerando proibir derivados de criptomoedas e contratos futuros.

Durante um discurso realizado no dia 19 de novembro em Londres, Christopher Woolard, Diretor Executivo de Estratégia e Competição da FCA, declarou que a organização poderia proibir os intitulados “contratos por diferença” em criptomoedas (CFDs).

Tal medida provavelmente irá incorporar futuros e valores mobiliários.

“Estamos preocupados que os consumidores de varejo vendam produtos derivados complexos, voláteis e frequentemente alavancados baseados em tokens (…) com problemas de integridade de mercado subjacentes”, disse Woolard.

De acordo com Christopher, a ideia de proibir os derivativos surgiu em outubro.

Foram delineadas três tipos de criptomoedas, constituindo “tokens de segurança”, “tokens de utilidade” e tokens de troca”, como o Bitcoin.

Quanto ao uso não autorizado de tokens, Woolard anunciou planos para assumir uma “resposta mais abrangente” à utilização de criptomoedas para atividades ilícitas.

Em paralelo, de acordo com pesquisas recentes, o conhecimento, propriedade e consciência do Bitcoin entre os consumidores locais aumentou e forma considerável.

FONTE: COINTELEGRAPH