Autoridade financeira das Bermudas publica regulamentação para serviços de custódia de criptomoedas

A iniciativa visa expandir o ecossistema e atrair empresas estrangeiras

A BMA (Autoridade Monetária das Bermudas) recentemente publicou um projeto voltado à regulamentação de serviços de custódia de criptomoedas.

Chamado “Código de Práticas para Custódia de Ativos Digitais”, o regulamento informa as novas normas a serem seguidas de modo a garantir de forma segura o manuseio dos ativos dos clientes.

Também encarregada de prevenir crimes financeiros, a BMA desenvolveu a norma visando expandir um ecossistema seguro não só para investidores locais, mas também para atrair empresas estrangeiras.

À partir do novo código, a autoridade espera que os processos envolvendo criptomoedas sejam realizados de maneira prudente.

“O código complementa a extensa estrutura de regras para companhias de criptoativos. Considramos a custódia uma importante peça de um ecossistema saudável de ativos digitais – que irá incentivar  os players de qualidade a contribuir de forma positiva para o nosso sistema financeiro”, disse Moad Fahmi, consultor sênior de tecnologia financeira da BMA.

De acordo com Moad, a norma foi criada para garantir “que os objetivos centrais da regulamentação financeira sejam respeitados”, dentre eles, proteger o consumidor, assegurar a estabilidade das instituições e manter a integridade e confiança do mercado financeiro.

FONTE: BITCOIN.COM

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli