Autoridade financeira do Reino Unido intensifica investigação em empresas de criptomoedas

O órgão está focado em empresas que não estão “dentro dos conformes”

Tendo em vista as quedas apresentadas pelo mercado de criptomoedas na última semana, a FCA (Financial Conduct Authority), agência financeira do Reino Unido decidiu intensificar seu escrutínio no setor.

De acordo com um relatório publicado pela mídia local, o número de empresas investigadas pela FCA dobrou. A autoridade declarou que mais de 50 empresas foram escrutinadas apenas neste ano, em detrimento das 24 analisadas em 2017.

Também foram relatados casos nos quais empregados de empresas de criptomoedas supostamente enviaram dicas anônimas à FCA.

O cenário piorou ao longo do ano graças à tendência de queda apresentada pelos gráficos. Durante a última semana o valor do Bitcoin caiu para US$3500, marcando a primeira queda abaixo de US$4000 em dez meses.

Agora, a FCA está cada vez mais focada em empresas de cripto que não estão “dentro dos conformes”.

De acordo com Andrew Jacobs, sócio da Moore Stephens, a queda nos preços provocou uma “série de reclamações à FCA”.

“Agora que os preços colapsaram, é provável que a fraude seja exposta, com maior pressão sobre a FCA que este mercado possa operar de modo transparente e justo.”

A criptomoedas ainda não possuem ampla regulamentação no Reino Unido, entretanto a FCA já demonstrou intenções para que isto ocorra.

FONTE: CCN