Autoridades da Estónia modificam lei para abranger criptomoedas e previnir lavagem de dinheiro

As normas serão válidas tento para os ativos quanto para exchanges

De acordo com a mídia local, o Ministério das Finanças da Estónia em breve adicionará algumas alterações a uma lei aprovada recentemente com o objetivo de “apertar” a regulamentação vinculada a criptomoedas.

Um artigo publicado revela que a nova versão da Lei de Combate à Lavagem de Dinheiro (AML) e à Prevençãodo Financiamento do Terrorismo entrou em vigor no país nesta semana, conforme a legislação da “Quarta Diretriz de Prevenção à Lavagem de Dinheiro” da União Europeia.

As alterações realizadas introduzem “provedores de serviços de exchanges de criptomoedas” e “prestadores de serviços de pagamento em criptomoedas” à norma. Anteriormente, a lei abrangia apenas os denominados “provedores de serviços de meios alternativos de pagamento”.

Mesmo com as alterações, a FI (Autoridade de Supervisão Financeira) declarou que criptoativos e empresas que fornecem serviços à eles relacionados, apresentam riscos de lavagem de dinheiro, que supostamente é a motivação para a implantação das novas emendas.

A Estónia também virou notícia por reduzir os planos de lançamento da Estcoin, criptomoeda nacional, após a iniciativa ser duramente criticada por Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu.

FONTE: COINTELEGRAPH

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli