Autoridades de Moscou pretendem utilizar a tecnologia blockchain em votação eletrônica para eleição parlamentar

A tecnologia ajudará a reduzir a fraude eleitoral

De acordo com a Tass, agência russa de notícias, o Conselho Municipal da cidade de Moscou apresentou uma proposta para utilizar a tecnologia blockchain em um sistema de votação eletrônica.

Aparentemente a Duma da capital pretende proteger o processo e os resultados da votação eletrônica que ocorrerá nas próximas semanas com a tecnologia. A notícia foi anunciada por Dmitry Vyatkin, vice da Rússia Unida, partido que atualmente comanda o país.

De acordo com ele, o blockchain permitiria o armazenamento separado de dados pessoais dos eleitores e resultados da votação.

“Será impossível conectá-los. É exatamente assim que a tecnologia blockchain funciona.”

Vyatkin enfatizou ainda que o processo ajudaria a evitar o que ele chamou de “tecnologias eleitorais sujas”, que promovem fraude eleitoral.

Em dezembro a Rússia realizou uma eleição regional supostamente bem sucedida com 40 mil participantes através do sistema de votação eletrônico desenvolvido em 2017 pela Kaspersky Lab denominado blockchaindriven, posteriormente apelidado de Polys.

Em janeiro, o Centro Nacional de Eletrônica e Tecnologia da Comunicação da Tailândia anunciou o desenvolvimento de um sistema de votação baseado na tecnologia.

Recentemente o WeBitcoin noticiou que o presidente russo Vladimir Putin deu um prazo para que as autoridades locais desenvolvessem uma regulamentação para criptomoedas. O governo tem até o dia 1º de julho para apresentar as novas normas.

FONTE: COINTELEGRAPH

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli