Autoridades japonesas planejam acabar com a sonegação fiscal relacionada às criptomoedas

Uma nova legislação entrará em vigor em 2020

De acordo com a mídia local, o governo japonês está buscando maneiras de erradicar a sonegação fiscal sobre lucros significativos de transações de criptomoedas.

Aparentemente, o governo está preparando um sistema que permitirá que a NTA (Agência Tributária Nacional) obtenha dados dos intermediários das transações. A agência poderá solicitar informações sobre indivíduos suspeitos, como nome, endereço e número.

De acordo com fontes familiarizadas com o tópico, o sistema tributário será elaborado em 2019, com planos para introduzi-lo em abril de 2020. Quanto às preocupações sobre a privacidade dos indivíduos, a NTA provavelmente só investigará usuários que obtiveram mais de US$88.000 de lucro em transações de criptomoedas.

Atualmente as exchanges e demais empresas intermediárias podem fornecer de modo voluntário os dados dos clientes, como também podem se recusar a fazê-lo.

Segundo uma pesquisa realizada pela NTA, mais de 300 pessoas declararam ter ganho pelo menos US$880.000 com contratos de cripto em 2017. O documento cita a grande alta do final do ano, quando o Bitcoin atingiu US$20.000.

Durante o mês de outubro ocorreu um debate do Comitê de Política Tributária do Japão sobre a simplificação do complexo sistema de declaração fiscal em vigor. De acordo com as autoridades, tornar o processo mais simples poderá estimular um relato mais completo dos ganhos com criptomoedas.

FONTE: COINTELEGRAPH

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli