Autoridades prendem 11 suspeitos de suposto hack em wallets de criptomoedas na Turquia

A invasão comprometia o email, senhas e dados das vítimas

De acordo com jornal Hurriet, o Departamento de Crimes Cibernéticos da Polícia da Turquia prendeu 11 indivíduos suspeitos em um suposto hack em wallets de criptomoedas.

Segundo as vítimas, mais de US$80.000 foram roubados.

O artigo apresentado pelo jornal aponta que 14 pessoas buscaram as autoridades sobre uma suposta invasão em suas wallets. As vítimas alegam que quantias em Bitcoin foram transferidas para outros endereços.

A polícia de Istambul iniciou uma investigação contra um grupo de hackers que aparentemente comprometia o email, senhas e dados das vítimas.

Leia mais: IBM solicita patente Blockchain para tornar jogos de realidade aumentada mais seguros

Após as investigações, os agentes do setor de crime cibernético detiveram 11 suspeitos, dos quais 10 foram levados sob custódia. Aparentemente, um deles foi liberado sob a condição de se sujeitar ao “controle judicial”. Também foram apreendidas identidades falsas, mais de 15 celulares e cartões SIM e alguns dispositivos utilizados no momento da prisão.

A quantia roubada em Bitcoin foi supostamente transferida para diversos endereços na tentativa de cobrir rastros.

De acordo com a unidade de crime cibernético, vários suspeitos foram identificados pelo rastreamento de números de cartão SIM registrados pelos hackers.

A polícia também rastreou suspeitos que tentaram retirar a quantia roubada em caixas eletrônicos e bancos, por meio de câmeras de vigilância.

A investigação ainda está em andamento, ao passo que as autoridades tentam identificar outras vítimas.

Leia mais: Banco Central da China quer proibir airdrops de tokens

FONTE: COINTELEGRAPH

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli