Instituição movimenta US$ 1,17 bilhão em Bitcoin da Exchange Coinbase devido a inflação dos EUA

Baleias

A medida que a taxa da inflação tendem a subir, instituições compram e movimentam grande quantidade de Bitcoin da corretora Coinbase Pro.

Uma instituição investiu US$ 1,17 bilhão em Bitcoin? Parece tão certo, a julgar por três transações de criptos, movendo grandes quantidades de Bitcoin de uma carteira mantida pela Coinbase Pro para uma carteira de Bitcoin anônima. As três transações foram detectadas pelo popular serviço de rastreamento de criptomoedas Whale Alert e anunciadas em uma série de tweets.

De acordo com o Whale Alert, nas últimas 10 horas, vários pedaços substanciais de Bitcoin, cada um transferindo cerca de 10.000 Bitcoins, foram retirados da exchange de criptomoedas de capital aberto Coinbase, especificamente Coinbase Pro. A quantidade total de Bitcoin transferida para a carteira anônima compreende mais de US$ 1,17 bilhão.

https://twitter.com/whale_alert/status/1502075145707528197?s=20&t=QNzLhu36NO0kYc9Z9GvpMA

Embora provavelmente não relacionado, o alerta da transação Bitcoin do Coinbase Pro ocorre ao mesmo tempo em que o Bureau of Labor Statistics dos EUA relata a maior taxa de inflação nos EUA desde 1982.

O Índice de Preços ao Consumidor para Todos os Consumidores Urbanos (CPI-U) aumentou 0,8% em fevereiro em uma base com ajuste sazonal, após subir 0,6% em janeiro, informou hoje o Bureau of Labor Statistics dos EUA. Nos últimos 12 meses, o índice de todos os itens aumentou 7,9% antes do ajuste sazonal.

Os aumentos nos índices de gasolina, moradia e alimentação foram os que mais contribuíram para o aumento de todos os itens com ajuste sazonal. O índice de gasolina subiu 6,6% em fevereiro e respondeu por quase um terço do aumento mensal de todos os itens; outros índices de componentes de energia foram misturados. O índice de alimentação subiu 1,0% enquanto o índice de alimentação em casa subiu 1,4%; ambos foram os maiores aumentos mensais desde abril de 2020.

O índice para todos os itens menos alimentos e energia subiu 0,5% em fevereiro, após alta de 0,6% no mês anterior. O índice de abrigos foi de longe o maior fator para o aumento, com um amplo conjunto de índices também contribuindo, incluindo aqueles para recreação, móveis e operações domésticas, seguro de veículos automotores, cuidados pessoais e tarifas aéreas.

O índice de todos os itens subiu 7,9% nos 12 meses encerrados em fevereiro. O aumento de 12 meses tem aumentado constantemente e agora é o maior desde o período encerrado em janeiro de 1982. O índice de todos os itens menos alimentos e energia subiu 6,4%, a maior variação em 12 meses desde o período encerrado em agosto de 1982. O índice de energia subiu 25,6% no ano passado, e o índice de alimentos aumentou 7,9%, o maior aumento em 12 meses desde o período encerrado em julho de 1981.

No momento da edição deste artigo, o Bitcoin está sendo negociado a US$ 38.756,39, tendo uma desvalorização de 0,73% nas últimas 24h e 4,79% de perda semanal, tendo um Market Cap de US$ 737 Bilhões.

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno.Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_