Banco Central da China revela planos para a emissão da própria moeda digital

China poderá contar com nova moeda digital

De acordo com o China Daily, na última segunda-feira (8) uma autoridade do Banco Popular da China informou que o banco está engajado em introduzir uma nova moeda digital apoiada pelo governo.

Aparentemente o projeto visa garantir que o país esteja na vanguarda da “corrida global das criptomoedas”. Para efetivar o plano, o banco está trabalhando na organização de instituições voltadas ao mercado para pesquisar e desenvolver o ativo em conjunto, e o programa já foi aprovado pelo governo.

O caso foi comentado por Anthony Pompliano, cofundador e sócio da Morgan Creek, em seu perfil no Twitter. Como apontado por ele, a moeda já está em desenvolvimento.

Pompliano também destacou que a partir de agora, começa a corrida pela supremacia no mercado de criptomoedas.

https://twitter.com/APompliano/status/1148342770685358082

No anúncio do projeto também foi mencionada a Libra, criptomoeda do Facebook. De acordo com Wang Xi, Diretor de Pesquisas do banco, as autoridades estão observando o ativo, acrescentando que o governo está prestando atenção na influência exercida pela moeda nos serviços financeiros e na política monetária.

De acordo com ele, caso a Libra seja lançada com sucesso, poderá representar uma ameaça ao atual sistema monetário global, centrado no dólar.

Wang cita ainda que está sendo discutida a possibilidade de lançar uma versão chinesa da Libra, usando o Facebook como referência.

Voltando a falar sobre os planos para a nova criptomoeda do Banco Central, Wang afirmou tal ativo pode aprimorar a eficiência da política monetária e ajudar a otimizar o sistema de pagamento.

A opinião não é compartilhada por Masayoshi Amamiya, Vice-Presidente do Banco do Japão (BOJ). Segundo ele, caso as moedas digitais criadas pelos bancos substituam depósitos privados, os canais de crédito dos bancos comerciais serão “corroídos”, resultando em um grande impacto negativo na economia.

Anteriormente o WeBitcoin noticiou que Agustín Carstens, gerente geral da Banco de Compensações Internacionais (BIS), declarou que o banco apoia a criação de versões digitais de moedas estatais, afirmando ainda que os grandes bancos não estão longe de tal feito.

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli