Bancos de Wall Street se revoltam contra o lançamento de contratos futuros

Bancos de Wall Street em fúria

Bancos de Wall Street estão apresentando uma reação negativa ao próximo lançamento de contratos futuros de bitcoin, alegando que com o contínuo aumento dos preços, o sistema financeiro não está preparado.

Aparentemente, a cada dia, um novo preço do bitcoin surge. Hoje cedo, foi relatado que a moeda digital quebrou a marca de $15.000 dólares, atingindo uma capitalização de mercado de cerca de $250 bilhões de dólares pela primeira vez. Isso ocorreu logo após noticiarmos o aumento de $12.000 para $13.000 dólares. Estes aumentos ocorreram em um curto período antecedendo o lançamento dos próximos contratos.

No dia 10 dezembro, a exchange de Chicago, a Cboe Global Markets lançará contratos futuros de bitcoin, seguido por outra empresa de Chicago, a CME Group, no dia 18 de dezembro. O anúncio foi feito após ambas as empresas terem recebido a aprovação da “Commodity Futures Trading Commission” (CFTC) na semana passada.

A Nasdaq está interessada em seguir pelo mesmo caminho. Supostamente, a empresa planeja lançar contratos futuros de bitcoin no primeiro semestre de 2018. No entanto, a empresa procura entregar um produto diferente de ambas as exchanges de Chicago. Outra empresa que está aprendendo com seus rivais dos Estados Unidos e busca entrar nesta corrida frenética de bitcoins é a Tokyo Financial Exchange. Na quarta-feira, foi revelado que a exchange japonesa aceitará o bitcoin como um produto financeiro através do lançamento de seu próprio produto derivado de futuros de bitcoin.

Leia mais: Preço do Bitcoin atinge os $15.000 dólares

Nem tudo que reluz é ouro

No entanto, apesar destes movimentos positivos, que permitirão que investidores interessados negociem o bitcoin como um ativo através de um mercado regulamentado, os principais corretores estão criticando o movimento.

De acordo com o Financial Times, um projeto de carta da Futures Industry Association (grupo de interesses da indústria, cujos membros incluem bancos como o JPMorgan e o Goldman Sachs) para a CFTC, diz que a implementação de contratos futuros de bitcoin não permite a transparência pública e contribuição adequada.’  A carta deverá ser enviada para o CFTC hoje.

Tanto a CME, quanto a Cboe concordaram em funcionar sob um regime de autocertificação para seus contratos. Contudo, isto significa que reguladores terão pouco tempo para revisá-los. De acordo com a carta, um regime de autocertificação para “estes novos produtos não são compatíveis com os grandes riscos que compõem sua negociação e devem ser analisados.’

De acordo com a FIA, seus membros têm ressalvas sobre a confiabilidade dos preços de contratos futuros de bitcoin. Apenas este mês, o valor do bitcoin subiu em mais de 50 por cento; similarmente, seu preço pode cair na mesma velocidade. No fim de novembro, a moeda digital caiu em quase 20%, minutos depois de relatarem interrupções intermitentes nas exchanges cripto que estavam lutando para atender a demanda.

Fonte: Cryptocoinsnews.com

Foto de Andre Cardoso
Foto de Andre Cardoso O autor:

André , ariano, engenheiro, empreendedor, trader de criptos profissional, palestrante e professor. Adora números, gráficos e aprender coisas novas.

andre.cardoso.btc/