Beatles e John Lennon viram NFTs

O filho mais velho de John Lennon, Julian, está vendendo várias peças da história da música de sua coleção pessoal

Beatles e John Lennon viram NFTs

Julian Lennon vai leiloar objetos que foram do ex-Beatle no formato de arte NFT. Entre os itens estão uma capa preta usada pelo músico no clipe “Help” e notas de Paul McCartney para a música “Hey Jude“. A venda também inclui NFTs do casaco afegão usado por John Lennon no filme feito para a televisão Magical Mystery Tour e três guitarras Gibson dadas a Julian Lennon por seu pai.

“Eu coleciono esses itens pessoais há cerca de 30 anos e estava ficando um pouco farto de tê-los trancados em um cofre, onde tive que mantê-los porque não queria que fossem danificados.”

Disse Julian Lennon.

“Na verdade, me senti muito mal por manter todas essas coisas trancadas, e senti que essa era uma maneira única de continuar o legado do pai e mostrar às pessoas as coleções que tenho, e com os vídeos e narração, para dar às pessoas um pouco mais do que elas normalmente receberiam e ouvir algumas histórias que elas não ouviram antes, em uma nova forma de arte e em um meio diferente.”

Chamada “Lennon Connection: The NFT Collection“, a coleção já começou a receber ofertas. O item com o lance inicial mais caro é justamente o manuscrito de McCartney, de R$ 165 mil. Parte do valor arrecadado no leilão será destinado à Fundação White Feather, criada por Julian Lennon em 2007 para tratar de questões ambientais e humanitárias.

Cada NFT será oferecido como um colecionável audiovisual, com narração de Julian Lennon ao lado de imagens do item. Os NFTs estão sendo vendidos em parceria com a casa de leilões Julien’s e a Yellow Heart NFT que ocorrerá dia 7 de fevereiro.

“Estamos absolutamente entusiasmados por trabalhar com Julian Lennon para dar vida a Lennon Connection: The NFT Collection, em colaboração com a Juliens Auctions”.

Disse Yellow Heart em um tweet.

A proposta de conversão das relíquias musicais de John Lennon para NFTs é sem dúvida uma prova de uma das maneiras pelas quais os tokens não fungíveis trarão uma ruptura maciça à indústria da arte e da música.

NFTs são ativos “únicos” no mundo digital que podem ser comprados e vendidos como qualquer outra propriedade, mas que não possuem forma tangível própria. Os tokens digitais podem ser pensados ​​como certificados de propriedade de ativos virtuais ou físicos.

Tradicionalmente, os itens colecionáveis ​​são vistos como valiosos devido à sua raridade, mas os arquivos digitais podem ser duplicados fácil e infinitamente. Com NFTs, esses itens podem ser “tokenizados” para criar um certificado digital de propriedade que pode ser comprado e vendido.

Tal como acontece com as criptomoedas, um registro de quem possui que é armazenado em um livro compartilhado conhecido como a blockchain. Os registros não podem ser falsificados porque o livro-razão é mantido por milhares de computadores em todo o mundo.

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8