Bilionário lança stablecoin atrelada à cannabis

Chega ao mercado nova stablecoin vinculada à flor de cânhamo

De acordo com um comunicado de imprensa, Alkiviades David e seu consórcio suíço recentemente lançaram o Swissx Cannabis Bank, responsável por operar a SWX Coin, stablecoin baseada no blockchain do Bitcoin com o valor atrelado ao preço médio global da flor de cânhamo.

O comunicado aponta que o banco foi criado com a finalidade de facilitar as transações legais de cannabis em todo o mundo. Também foi lançada a Swissx Global Hemp Exchange, que visa fornecer um mercado secundário onde futuros e outros negócios podem ser feitos com base em sua análise de mercado global.

A SWX Coin é apoiada  por um banco de sementes no valor de US$750 milhões e $250 milhões de francos suíços, atreladas ao preço global do cânhamo.

Inicialmente o banco e a moeda serão responsáveis pelo gerenciamento de todas as transações financeiras da Swissx com seus muitos parceiros nos EUA, Europa e Caribe, fornecendo ainda um local seguro para todas as transações do setor na cannabis.

A medida é estratégica, visto que a previsão é que o mercado atinja US$24 bilhões (em dólares, somente) até 2023.

A iniciativa também desenvolveu a Farmers Wallet, carteira de cripto da SWX Coin criada para promover o pagamento dos produtores membros da Swissx Hemp Farmers’ Cooperative. Os fazendeiros recebem o ativo por meio da carteira, o qual podem trocar por dinheiro a qualquer momento. Fora da carteita, o cânhamo excedente é vendido a terceiros por meio da stablecoin, que pode ser adquirida no Swissx Bank of Cannabis.

Como noticiado anteriormente pelo WeBitcoin, a Shoppers Drug Mart, uma das maiores redes de farmácias do Canadá, está participando de um projeto piloto que utiliza a tecnologia blockchain para rastrear maconha medicinal, identificando, rastreando e verificando a origem e a genética da cannabis.

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli