Bilionários perdem US$ 114 bilhões quando o Bitcoin atingiu US$ 23 mil, quer saber são eles?

Bilionários

Inflação, taxas de juros altas, mercado cripto em queda e muita gente sendo liquidada, principalmente os bilionários, os grandes investidores

O mercado global de criptomoedas caiu mais 4% na terça-feira. Sua capitalização de mercado total caiu abaixo do nível fundamental de US$ 1 trilhão, chegando na marca de US$ 946.5 bilhões. Essa queda contínua causou um enorme impacto na riqueza dos principais bilionários de criptomoedas, que juntos perderam cerca de US$ 114 bilhões.

A corrida das criptomoedas de 2021 acabou sendo uma fortuna para muitos líderes de ativos digitais, como o chefe da Binance, Changpeng Zhao, o CEO da FTX, Sam Bankman-Fried, e outros participantes importantes. O touro fez deles os rostos do espaço cripto. No entanto, as atuais condições do mercado de baixa resultaram em um colapso maciço em suas participações.

CEO da Binance, CZ, caiu US$ 95,8 bilhões

De acordo com a Bloomberg, a participação em criptomoedas de CZ valia cerca de US$ 95,8 bilhões em 9 de novembro de 2021. No entanto, suas participações totais agora estão avaliadas em cerca de US$ 10,2 bilhões. De acordo com o índice de riqueza da Bloomberg, registrou uma queda de mais de 89% nesse meio tempo. É também a maior queda registrada entre os 7 maiores investidores.

O relatório afirma que os preços do Bitcoin (BTC) atingiram o máximo histórico (ATH) de cerca de US$ 69 mil em 9 de novembro de 2021. A riqueza combinada dos 7 principais líderes de criptomoedas atingiu a marca de US$ 145 bilhões. Desde então, os preços do Bitcoin caíram cerca de 67%, sendo negociados a US$ 22,5 mil. O relatório acrescentou que outras pessoas como o CEO da Microstrategy, Michael Saylor, e o presidente de El Salvador, Nayib Bukele, que apostaram fortemente na criptomoeda primária, sofreram muito.

Fortuna do CEO da FTX encolhe 66%

Sam Bankman-Fried, a riqueza do CEO da FTX encolheu mais de 66% desde que atingiu o pico de US$ 26 bilhões. Em 13 de junho de 2022, sua avaliação era de US$ 8,9 bilhões. Os chefes da Coinbase, Brian Armstrong e Fred Ehrsam, detinham um montante de de US$ 13,7 bilhões e US$ 4,5 bilhões, respectivamente. Enquanto isso, agora caiu para US $ 2,1 bilhões cada, ou seja, cada um permanece com US$ 6,8 bilhões e US$2,4 bilhões respectivamente. O preço das ações das maiores exchanges de criptomoedas dos EUA caiu 79% no momento do IPO.

Mike Novogratz é o outro líder que chegou à lista. Sua fortuna caiu para US$ 2,1 bilhões, ante a alta de US$ 8,5 bilhões. Enquanto isso, os irmãos gêmeos Winklevoss costumavam ter uma avaliação de US$ 3,8 bilhões. Agora, caiu para US$ 3 bilhões.

Mas de uma coisa não podemos nos esquecer, esses bilionários são Hodlers, sendo assim, a perda pode ser temporária.

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno. Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_