Bilionários usando Bitcoin para se proteger contra a inflação

Quando o gerente de fundos de hedge Paul Tudor Jones comprou o Bitcoin em 2021, ele o rotulou como uma forma de proteger seus fundos contra a inflação

Bilionários usando Bitcoin para se proteger contra a inflação

Há sugestões de que o número de bilionários que investem em criptomoeda aumentou em 2021, à medida que mais pessoas buscam se proteger contra a inflação. Muitos investidores que anteriormente eram contra Bitcoin e outras criptomoedas como reserva de valor agora suavizaram sua postura.

Construindo uma proteção contra a inflação

De acordo com um relatório da Bloomberg, Thomas Peterffy, fundador americano e presidente da Interactive Brokers Group Inc, opinou que há sabedoria em diversificar com criptoativos.

Sua empresa começou a oferecer criptoativos em 2020, após um aumento na demanda pelos mesmos. Atualmente, a empresa oferece Bitcoin (BTC), Ethereum (ETH), Litecoin (LTC) e Bitcoin Cash (BCH), mas planeja expandir sua oferta para incluir mais moedas neste mês.

Peterffy reconheceu a volatilidade associada aos ativos digitais e a possibilidade de uma oscilação em qualquer direção. O homem, que também tem participações em Bitcoin, disse:

“Acho que pode chegar a zero e a um milhão de dólares. Eu não faço ideia”.

Da mesma forma, o fundador da Bridgewater Associates, Ray Dalio, revelou seus criptoativos alguns meses após consultar os ativos como reserva de valor. Dalio descreveu os investimentos em criptoativos como “dinheiro alternativo”, em um mundo onde o valor do dinheiro está se esgotando gradualmente por causa da inflação.

Em dezembro, Dalio expressou seus motivos para optar por ativos digitais. Ele afirmou:

“Dinheiro, que a maioria dos investidores pensa ser o investimento mais seguro, é, eu acho, o pior investimento.”

Além disso, quando o gestor de fundos de hedge Paul Tudor Jones comprou Bitcoin em 2021, ele rotulou isso como uma forma de proteger seus fundos contra a inflação.

Inflação devido à pandemia

Desde a eclosão da pandemia, as nações viram uma desaceleração em suas perspectivas econômicas. Para amortecer o efeito sobre os cidadãos, muitas nações tiveram que liberar pacotes de estímulo de suas reservas de caixa.

Consequentemente, houve inflação. Nos Estados Unidos, a inflação está em 6,8%. Isso fez com que o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subisse, mesmo com o aumento do preço dos bens.

Dadas as tendências inflacionárias, a nova direção dos bilionários mostra que eles também estão vendo os sinais nefastos com fiat e estão se voltando para criptoativos como um porto seguro. Podemos esperar ver muitos investidores investindo em criptomoedas.

Fonte: CoinsPeaker

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8