Bill Gates em 2015: “Não estamos prontos para a próxima epidemia”

Bill Gates já apontava em 2015 que a epidemia do Ebola nos dava sinais que não estavamos preparados para lidar com um vírus altamente contagioso

Dono de umas das maiores mentes empreendedoras do nosso tempo, o bilionário Bill Gates já avisava em 2015 que os Estados Unidos (e o mundo) não estavam preparados para enfrentar uma grande epidemia. Menos de cinco anos depois, não temos uma epidemia, mas sim uma pandemia chamada coronavírus (Covid-19).

Em 3 de abril de 2015 era publicado um vídeo no canal estadunidense “TED“, onde Gates discorre sobre como a maior preocupação das pessoas no passado era baseada na ameaça atômica, com guerras nucleares, e que, para os dias de hoje, essa preocupação não estava bem direcionada.

Gates começa então a falar que a maior ameaça para as pessoas era um “vírus altamente contagioso”… Parece familiar, certo? À época, Bill Gates estava abordando o vírus Ebola, que matou milhares de pessoas.

Entretanto, esse vírus era apenas um exemplo, de modo que toda a fala do dono da Microsoft segue válida e extremamente atual:

“Vejamos o Ebola: certamente todos vocês já leram sobre o assunto nos jornais. Muitos desafios difíceis. Acompanhei cuidadosamente a situação com ferramentas de análise de caso, que utilizamos para acompanhar a erradicação da poliomelite. E, se analisarmos o que aconteceu, a questão não foi que houvesse um sistema que não funcionava muito bem. A questão é que não tínhamos sistema algum.” – explicou Gates.

Ele então seguiu explicando que, diferente do que se vê no cinema, na vida real não tínhamos epidemiologistas super preparados para responder à algum vírus agressivo que começava a se disseminar. Não haviam equipes médicas prontas para agir e sequer sabia-se como preparar as pessoas para lidar com a doença:

“O fracasso de preparação poderia fazer com que uma próxima epidemia fosse drasticamente mais devastadora que o Ebola.”

Fica evidente que, pela fala de Bill Gates, o coronavírus é basicamente uma tragédia anunciada. A preparação da gigantesca maioria dos países afetados se mostrou insuficiente e, em casos como o da Itália, a velocidade de ação por parte das autoridades competentes foi completamente insatisfatória.

Quem se interessar pelo conteúdo – que certamente vale a pena ser assistido – pode acessar o vídeo abaixo, na íntegra, com legendas em português.

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.