Binance e Crypto Savannah se unem para impulsionar a economia de Uganda

A maior exchange do mundo, Binance, recentemente firmou uma parceria com a organização de blockchain de Uganda, Crypto Savannah, a fim de apoiar o desenvolvimento econômico do país do leste africano, segundo um tweet do CEO da Binance, Changpeng Zhao.

Leia mais: 16 exchanges licenciadas do Japão criam corpo autorregulatório

“Binance se juntará à Crypto Savannah para apoiar a transformação econômica de Uganda e gerar emprego para os jovens, abraçando a Quarta Revolução Industrial. Nós faremos isso criando milhares de empregos e trazendo investimentos para Uganda.”

Em seu tweet, Changpeng Zhao ressaltou que a parceria promoverá a “transformação econômica” do país ao gerar empregos, além de atrair investimentos para Uganda, que é considerado um dos países mais pobres do mundo – seu PIB per capita gira em torno dos US$2000.

Leia mais: Pelo menos 56 empresas do ramo de finanças lidarão com criptomoedas dentro de 6 meses 

Segundo o CoinMarketCap, a Binance atualmente é a segunda maior exchange do mundo, com um volume de troca diário médio de US$2,19 bilhões. Ela anunciou seus planos de abrir um escritório em Malta em março, após receber um aviso dos reguladores japoneses.

Conforme relatado pela Finance Magnates, o continente africano é um local promissor para as companhias de blockchain do setor financeiro. Grande parte da população do continente não tem acesso a bancos, e mais de 30 milhões de africanos trabalham fora do continente e enviam dinheiro para casa. Desta forma, uma tecnologia que favorece a conexão das pessoas com o sistema financeiro pode encontrar uma adoção em massa na região.

A instituição de caridade localizada no leste africano, GiveDirectly, recebeu US$1 milhão da rede descentralizada de pagamentos OmiseGO e do co-fundador do Ethereum, Vitalik Buterin, a fim de apoiar um esquema experimental que forneceu 12 mil dólares para famílias em Uganda.

Leia mais: EOS permanece como quinta maior criptomoeda após o airdrop

Fonte: The Cointelegraph