“Bitcoin deve atingir US$ 115.000 em agosto do próximo ano”, diz CEO da Pantera Capital

O CEO da Pantera Capital, Dan Morehead, previu uma chance de pelo menos 50% de que o preço do Bitcoin (BTC) atinja US$ 115.000 em agosto do próximo ano

Em uma carta recente aos investidores, o CEO da Pantera Capital, Dan Morehead disse: “Se a nova oferta de Bitcoin for cortada pela metade (com o halving em 12 de maio), sendo todo o resto igual, o preço deverá subir”.

O cripto empresário analisou o desempenho acumulado do Bitcoin em relação ao ouro e ao petróleo, dentre outros. Ele prevê que o BTC continuará a ganhar em relação a outras classes de ativos, após o halving, à medida que o mercado se depreciar dos pacotes de estímulo.

Morehead observou que o halving historicamente impulsiona uma corrida de touros, devido à escassez real ou percebida de suprimento.

“Os rallys pós-halving têm uma média de 446 dias – do halving ao pico do ciclo de alta. Nesse ciclo, o mercado passou 514 dias antes do halving. Se a história se repetisse, o Bitcoin atingiria o pico em agosto de 2021 ”, explicou, dando à previsão “mais de 50% de chances ”.

“O segundo halving reduziu a oferta em apenas um terço do que o primeiro. Muito interessante, teve exatamente um terço do impacto no preço. ”

Extrapolando esse relacão para 2020, Morehead escreveu:

“A redução na oferta é apenas 40% maior do que em 2016. Se essa relação se mantiver, isso implicaria cerca de 40% do impulso de preço – o Bitcoin chegaria a US $ 115.212”

O fundador da Pantera Capital observou que o estímulo relacionado à Covid-19 reduzirá o valor do papel-moeda e inflará o preço de outros ativos de quantidade fixa, como ouro e BTC.

Morehead também afirmou que o BTC superou o ouro desde 25 de março, quando entregou outra carta aos investidores, subindo mais de 32%. “O ouro existe há 5.000 anos, por isso não vai desaparecer da noite para o dia. Mas certamente já passou da data de validade “, disse ele.

Ele foi menos gentil com o petróleo como uma classe de ativos. As pessoas tiveram que pagar US$ 20 por barril para alguém tirá-lo de suas mãos enquanto os preços caíam.

O Bitcoin nasceu durante a recessão anterior e Morehead vê a maturidade do ativo próxima, com sua taxa de crescimento anual composta de 209% em 9 anos, registrada na ausência de correlação de longo prazo com ações, títulos, petróleo e outras classes de ativos .

Embora a recessão anterior tenha sido em “V” com o crescimento inicial registrado, Morehead acredita que a recessão induzida pelo coronavírus é em “L”, pois muitas empresas estão saindo de forma irrevogável, os efeitos psicológicos da pandemia são inéditos e os setores esperam um ao outro para retomar o funcionamento.

Morehead escreve ainda que é “quase inevitável que isso seja muito positivo para os preços das criptomoedas”.

Fonte: Bitcoin.com

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.