Bitcoin é mencionado em suposto escândalo eleitoral no Brasil

Em um vídeo publicado no canal do YouTube “Pânico Jovem Pan” no dia 11 de fevereiro, uma discussão entre a ex-jornalista da Veja e atual deputada federal pelo estado de São Paulo, Joice Hasselmann, e Joel Pinheiro, colunista da Folha da São Paulo, acaba por desencadear a menção de “Bitcoin”.

Joel acusou Joice de prestar uma notícia falsa durante as eleições de 2018, na qual a deputada federal menciona que uma grande revista brasileira recebeu R$600 milhões para noticiar “fake news” sobre o então candidato e atual presidente, Jair Bolsonaro. Abaixo, o vídeo sobre a notícia:

Quando confrontada sobre a dificuldade de realizar um pagamento de R$600 milhões de reais sem rastreamento, Joice, além de mudar a quantia para R$660 milhões, afirma que o pagamento foi feito em Bitcoins.

Hasselmann afirma que sabe que foi responsável por negociar, por “entregar o dinheiro” para a grande revista, que até hoje não foi revelada por ela. Quando se fala de Bitcoin, é estranho mencionar “quem entregou o dinheiro”.

Não cabe aqui levantar as questões políticas sobre as alegações de Hasselmann, mas o tom utilizado pela deputada federal, como se uma transação de Bitcoin fosse uma troca de refém pelo resgate, é no mínimo preocupante.

Apesar do assunto não ter sido elaborado, a menção de Bitcoin em um suposto escândalo político de forma solta pode trazer uma publicidade negativa indesejada – mas que não é novidade.

Bom, de qualquer forma, o BTC foi mencionado no mainstream, ainda que de forma breve e pouco elaborada. O que resta é aguardar o desenrolar desse suposto escândalo para constatar se o Bitcoin foi realmente utilizado – bem como se a transação realmente ocorreu.