Bitcoin está se tornando favorito institucional como hedge contra inflação

Interesse institucional pelo Bitcoin tem crescido nos últimos tempos

O Bitcoin teve uma jornada bastante chamativa nos últimos anos. De conhecida como tecnologia rebelde, à conquista de um lugar de destaque no portfólio de muitos investidores institucionais, a maior e mais antiga criptomoeda do mundo deu origem a inúmeras narrativas. Embora ainda tenha um longo caminho a percorrer antes de ser considerado um verdadeiro “porto seguro”, uma narrativa que ainda está sendo enfatizada é o Bitcoin ser um hedge em potencial.

Até o momento da redação desse texto o Bitcoin custava US$ 9.419, com um volume de negócios nas últimas 24 horas de US$ 21,1 bilhões.

bitcoin institucional

Fonte: Coinstats

 

O destaque do Bitcoin também foi observado por acadêmicos de todo o mundo. Um artigo recente intituladoCan Cryptocurrencies be a future Safe Haven for Investors? A Case Study of Bitcoin” (As criptomoedas podem ser um futuro refúgio seguro para investidores? Um estudo de caso do Bitcoin) sugeriu que “o Bitcoin pode oferecer algum hedge ao potencial de diversificação nos investimentos globais do portfólio”.

O trabalho de pesquisa examinou o relacionamento entre o Bitcoin, a atividade econômica global, os mercados de ações e os mercados de câmbio, enquanto também explorava o potencial do Bitcoin de agir como um porto seguro. Além disso, o modelo consistia em cinco variáveis: Preços do BTC, Baltic Dry Index [BDI], Índice Dow Jones Industrial Averages [DJIA], taxa de câmbio USD-Euro e taxa de câmbio USD-Yen.

As conclusões do artigo definiram que:

“O Bitcoin se comporta de maneira diferente da taxa de câmbio DUSD-Euro e DUSD-Yen em relação à sua relação com o BDI e o DJIA. Verificou-se que o Bitcoin não exibe nenhuma relação significativa com a atividade econômica [BDI], os mercados de ações [DJIA] ou os mercados de câmbio [USD – Euro, DUSD Yen] em regimes de alta ou de baixa. ”

Observou-se ainda que o Bitcoin tende a permanecer em uma fase de alta com uma probabilidade significativamente baixa de transição para uma tendência de baixa. Porém, esse não foi o caso quando analisadas as taxas de câmbio USD-Euro e USD-Yen, que foram encontradas alternando frequentemente de um regime para outro, enquanto apresentavam maiores probabilidades de transição.

Se o Bitcoin é um hedge em potencial ou não tem sido um assunto muito popular, especialmente em um momento em que a pandemia do COVID-19 está no auge.

Embora não tenha sido totalmente bem-sucedido, a ascensão gradual do Bitcoin que antecedeu o evento de halving, mesmo quando o mercado tradicional falhou, é evidente, destacando o fato de que ele poderia realmente ser usado como um potencial instrumento de hedge durante momentos de risco avassalador.

Isso também foi confirmado por considerável entrada de capital institucional no mercado de Bitcoin, em um momento em que a economia global está em um estado altamente vulnerável. Os juros em aberto para futuros contratuais de Bitcoin na bolsa de derivativos da CME também subiram ao seu ponto mais alto.

Até o fundador e CEO da Tudor Investment Corporation, Paul Tudor, revelou recentemente que está comprando Futuros de Bitcoin. Em uma carta aos seus clientes, ele disse que optou pelo Bitcoin contra a inflação que ele previa vir da impressão de dinheiro do banco central.

“Estamos testemunhando a Grande Inflação Monetária – uma expansão sem precedentes de toda forma de dinheiro, diferente de tudo que o mundo desenvolvido já viu. A melhor estratégia para maximizar o lucro é possuir o cavalo mais rápido. Se sou forçado a prever, minha aposta é que será o Bitcoin. ”

Fonte: AMB Crypto

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.