Bitcoin pega um pequeno folego depois do novo aumento da taxa de juros

Bitcoin

Bitcoin reanima mesmo com o aumento da taxa de juros sendo a mais alta dos últimos 28 anos

O Comitê Federal de Mercados Abertos (FOMC) elevou sua meta de taxas de juros em 75 pontos base na quarta-feira, o maior aumento de taxa desde 1994.

O aumento veio em linha com as expectativas do mercado que previam um comitê mais hawkish em ação, já que os últimos números da inflação vieram acima das expectativas, marcando uma nova alta de 40 anos em 8,6%. O presidente do FOMC, Jerome Powell, que também atua como presidente do Federal Reserve, havia dito no início de maio que o comitê aprovaria um aumento de 50 pontos-base em junho, se dados de mercado, como o índice de preços ao consumidor (IPC), viessem conforme o esperado.

Powell explicou o raciocínio por trás de uma mudança de rumo em uma entrevista coletiva realizada após a divulgação da decisão de política monetária do FOMC na quarta-feira, apoiando-se na inflação – que ele disse ter “novamente surpreendido pelo lado positivo”.

Conforme disse Powell:

Nos próximos meses estaremos procurando evidências de que a inflação está caindo. As subidas continuarão a depender dos dados recebidos, mas um aumento de 50 pontos base ou 75 pontos base parece mais provável para a próxima reunião.

Powell destacou mais uma vez que o principal objetivo do Fed e seu FOMC é reduzir a inflação para sua meta de 2%. Notavelmente, a última declaração do comitê removeu uma linha de sua declaração anterior que dizia: “Com a firmeza apropriada na postura da política monetária, o Comitê espera que a inflação retorne ao seu objetivo de 2% e o mercado de trabalho permaneça forte”. No entanto, o FOMC anexou uma linha a esse parágrafo afirmando que está “fortemente comprometido” em conter a inflação para a meta.

O comitê também divulgou seu novo resumo de projeções econômicas, documento que reúne as análises e previsões de todos os membros do FOMC para crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), taxa de desemprego e inflação para este ano e os próximos dois.

Os participantes agora esperam que as taxas de juros atinjam 3,4% até o final do ano e 3,8% até o final de 2023, antes de diminuir nos anos seguintes.

Powell reiterou que, de acordo com as projeções dos membros, o comitê não espera que ocorra uma recessão nos EUA. Em vez disso, ele disse que o FOMC está observando atentamente as informações econômicas mais importantes para ser ágil quando se trata de política monetária.

“Não estamos tentando induzir uma recessão”, disse Powell.

O presidente do Fed navegou em seu discurso entre o que ele chama de coisas que a política monetária pode influenciar e coisas que ela não pode. Ele explicou que, embora a maior parte do trabalho do Fed no futuro seja uma tentativa de reequilibrar a oferta e a demanda, os formuladores de políticas só podem lidar com o lado da demanda e a maior culpa da inflação atualmente está no lado da oferta.

Powell mencionou o aumento dos preços das commodities devido à guerra na Ucrânia e interrupções mais amplas na cadeia de suprimentos como duas questões-chave que afetam atualmente a inflação e, portanto, a política monetária.

De acordo com Powell:

Nosso objetivo realmente é reduzir a inflação para 2% enquanto o mercado de trabalho permanece forte. O que está ficando mais claro é que muitos fatores que não controlamos terão um grande papel em dizer se isso será possível ou não.

“Quando a demanda cai, você pode ver… a inflação caindo”, afirmou Powell, acrescentando que não era garantido que tal redução na demanda, que teoricamente está no poder do Fed, seria bem-sucedida.

Quando se trata do mercado de trabalho, Powell explicou que um leve aumento no desemprego não invalidaria uma eventual capacidade de reduzir a inflação.

Segundo Powell:

Se a inflação caísse para 2% e o desemprego chegasse a 4%, ainda seriam níveis historicamente baixos. Acho que seria um resultado de sucesso. Nós não procuramos desempregar as pessoas, é claro, mas você não pode ter o tipo de mercado de trabalho que queremos sem estabilidade de preços.

Notavelmente, o balanço patrimonial do Fed parece já estar reduzindo com o início do aperto quantitativo em 1º de junho, como dito na reunião anterior do comitê.

FED
Os dados mais recentes mostram o balanço do Federal Reserve tomando fôlego depois de ficar parabólico no início da pandemia de COVID. Fonte da imagem: Fred.

O Bitcoin caiu antes do lançamento da nova declaração de política monetária, mas começou a se recuperar assim que Powell foi ao ar. A moeda digital peer-to-peer subiu 7,42%, para US$ 21.900, enquanto o presidente do Fed falava. O Bitcoin está sendo negociado a cerca de US$ 21.300 no momento.

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno. Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_