Bitcoin pode ser a transformação para o Brasil, diz deputado Fábio Ostermann

Bitcoin

Deputado pró-cripto acredita que a tecnologia das criptomoedas como o Bitcoin, podem tornar obsoleta as ferramentas do Estado

Fábio Ostermann, deputado, em uma entrevista concedida ao podcast Bitcoinheiros, comentou sobre o Bitcoin e a adoção de tecnologias descentralizadas. Esta história foi compartilhada pelo meio de comunicação Boletim Bitcoin.

O parlamentar informou que as tecnologias que promovem a descentralização têm o potencial de libertar o Brasil, pois podem tornar obsoletas muitas instituições, como o Banco Central e outras instituições ligadas à política monetária. Ele compartilhou que:

Pessoalmente, acredito muito no futuro da liberdade no Brasil e, consequentemente, no futuro da prosperidade no Brasil. Acho que nossos filhos viverão em um nível de liberdade que nunca imaginamos.

Complementou:

Provavelmente por causa do que nossa geração está construindo. […] Estou muito confiante no futuro da liberdade e do Brasil, consequentemente, porque vejo que na pior das hipóteses, a tecnologia nos libertará.

Atualmente, o Brasil ocupa a 133ª posição entre 177 países no índice de liberdade econômica da Heritage Foundation. O Brasil não tem uma indicação significativa de liberdade em nenhum aspecto observável, conforme divulgado por BitcoinMagazine.

O Bitcoin, como justamente destacado pelo MP e vários indivíduos ao longo do episódio, tem potencial para abrir um grande espaço para o crescimento da liberdade no mundo. Retira o monopólio da emissão de moeda e do sistema financeiro dos agentes centralizados.

A tecnologia nos Libertará

Durante a conversa, o deputado, que é conhecido por defender agendas ligadas à liberdade econômica, continuou:

[Bitcoin] vai transformar várias ferramentas do Estado, que hoje, ou até pouco tempo atrás, eram consideradas tão indispensáveis ​​quanto o próprio Banco Central. Como autoridades de regulação monetária, ele as transformará em obsoletas, mais cedo ou mais tarde.

Como afirmado, o Bitcoin tem o real potencial de minar o poder dos Bancos Centrais e instituições monetárias em todo o mundo porque é um protocolo de dinheiro no ciberespaço virtual da internet.

Por meio de incentivos alinhados e um “exército de mineradores” lutando para encontrar novos blocos e manter a segurança da rede, o Bitcoin se mantém firme há 13 anos, fornecendo uma rede monetária sólida e um ativo líquido altamente apreciável.

O parlamentar também destacou o surgimento de uma série de tecnologias que têm o potencial de reduzir o papel do Estado por meio da descentralização. “A tendência é que sigamos o caminho da descentralização crescente… É o que alguns vulgarmente chamam de uberização… Mas há um fenômeno por trás disso que é o fenômeno da descentralização, a descentralização das escolhas.”

Muito provavelmente, Ostermann estava se referindo a aplicativos descentralizados, que buscam executar serviços de aplicativos e sistemas convencionais por meio de contratos inteligentes complexos. As declarações do parlamentar lembram muito as previsões feitas pelo economista Milton Friedman, que afirmou em várias ocasiões que eventualmente a criação de dinheiro nativo da internet seria responsável por diminuir o papel dos governos em todo o mundo.

Conforme Milton Friedman, em uma entrevista de 1999.

A única coisa que está faltando, mas que em breve será desenvolvida, é um e-cash (dinheiro eletrônico) confiável. Um método pelo qual na internet você pode transferir fundos de A para B, sem que A conheça B ou B conheça A. A maneira pela qual eu posso pegar uma nota de R$ 20,00 e entregá-la a você e não há registro de onde ela veio. E você pode conseguir isso sem saber quem eu sou. Esse tipo de coisa vai se desenvolver na internet…

Bitcoin é uma esperança para o Brasil, para a América Latina e para as pessoas ao redor do mundo.

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno. Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_