Bitcoin tem 56% de chance de alta em outubro – Análise BTC

Outubro é um mês de extrema importância para o Bitcoin

Em 2019, nos primeiros cinco meses, o preço do Bitcoin subiu na direção ascendente, atingindo a do ano em torno de US$ 13.900.

Nos últimos três meses o preço do Bitcoin tem caído à medida que passamos da alta de US$ 13.900 para cerca de US$ 7.755 no final de setembro.

Contudo, essa queda de 40% é esperada após o aumento de mais de 200%. Além disso, historicamente, o terceiro trimestre tem sido ruim para as principais criptomoedas. Embora o quarto trimestre tenha sido o melhor desempenho para o bitcoin no passado, outubro tende a acabar sendo um mês vermelho se setembro registrou queda no preço do BTC.

Agora, de acordo com o gráfico de sazonalidade do Bitcoin do analista Willy Woo, historicamente, outubro tem sido lucrativo 56% do tempo. Portanto, embora tenha 50 a 50 chances de um movimento negativo, ela se inclina um pouco para o retorno positivo nesse mês.

Fonte: woonomic

 

Como pode ser visto no gráfico, a lucratividade do Bitcoin começa a aumentar em outubro, depois de cair em setembro. Portanto, é possível que possamos chegar ao fundo e terminar este mês com uma nota positiva.

Mesmo no mercado de ações, setembro tende a ser o mês com as maiores perdas. Foi atribuído ao “September Effect”, onde os investidores retornam das férias de verão (no hemisfério norte) para obter ganhos e prejuízos fiscais antes do final do ano e se preparam para o aumento de outubro.

No momento da redação desse texto o BTC está sendo negociado a US$ 8.400, com ganhos de 0,72% em 24 horas. Enquanto isso, o volume negociado caiu para US$ 120 milhões.

O mês mais rentável

Com base em uma década de história do Bitcoin, março é o mês mais fraco para o BTC, lucrativo apenas 20% do tempo.

Entretanto, é maio que apresenta a maior porcentagem de rentabilidade, observando movimentos positivos de preços 80% das vezes. No próximo ano, o mês marcará o próximo Halving do Bitcoin.

De acordo com Jihan Wu, co-fundador e CEO da gigante chinesa de mineração Bitmain, “agora é um bom momento para investir em mineração de criptomoedas”, apesar de haver muitas incertezas.

Segundo ele, o Bitcoin encontra-se no momento em uma correção de preço a curto prazo.

Embora o Halving do Bitcoin tenha sido o fator determinante para cada “Bull Run” do BTC, ele aconselhou os mineradores a terem uma perspectiva de longo prazo porque: “Se o preço do bitcoin permanecer inalterado após o Halving, a eficiência do equipamento existente deverá ser aprimorada para equilibrar eficiência e poder de computação . ”

Bitcoin mantém o nível de suporte de US$ 8.300

O movimento de preços do Bitcoin nas últimas semanas tem lutado abaixo da marca de US$ 9.000, apesar das especulações no início do ano de que o ativo digital manteria a marca acima de US$ 10.000. No momento, o preço varia entre US$ 7.800 e US$ 8.800, o que acaba afetando o valor total do mercado de cripto, dada a sua predominância.

A maioria dos sentimentos dos analistas técnicos do mercado de criptomoedas se inclina para um nível crítico de suporte ao Bitcoin. Informações de traders experientes apontam que o preço atual do BTC é uma faixa importante que pode preceder uma alta forte, outros, entretanto, dizem que a moeda pode afundar ainda mais na direção da marca de US$ 7.000.

“Fractais do $BTC

 

 

alguma semelhança no gráfico diário b/t no primeiro trimestre de 2019 para o gráfico de 4 horas agora

 

 

conclusão da consolidação pode alinhar novamente com a rolagem do contrato da CME”

Até a presente data, o Bitcoin estava sendo negociado na faixa de US$ 8.400, com um domínio de 66% do mercado. A moeda digital tentou quebrar o atual nível de resistência de curto prazo, mas os touros não empurraram o preço para além de US$ 8.900. Isso foi seguido por uma queda abaixo do nível de US$ 8.500.

O comportamento dos preços de curto prazo do Bitcoin atualmente é imprevisível, dado seu histórico de preços volátil e desafiador. No entanto, alguns analistas de destaque observaram padrões semelhantes aos do início de 2019, que foram seguidos por um forte aumento no preço do ativo.

A análise atual, contudo, indica que o preço do BTC deve se consolidar entre US$ 8.300 e US$ 8.400 para repetir um padrão semelhante. Uma queda adicional no preço indicaria, por sua vez, a probabilidade de um mercado mais pessimista, que poderia levar o Bitcoin a voltar aos mínimos experimentados em 2018.

*Imagem de: PublicDomainPictures por Pixabay

Fonte: BTC EG

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.