Bitmex restringe acesso à Seychelles, Hong Kong e Bermudas

Bitmex decide restringir acesso à regiões com escritórios da empresa

Novidades chegando para clientes da maior exchange do mundo. A notícia foi liberada diretamente do site oficial da Bitmex. Você pode ler o texto completo (em inglês) clicando aqui. O comunicado da empresa explica que:

Em 2014, a HDR Global Trading Limited (HDR) foi fundada em Mahé, Seychelles como uma pequena e dedicada equipe de jovens empreendedores, focada em uma missão simples: construir uma plataforma de negociação de criptografia voltada para comerciantes experientes primeiro.

 

Nós nos concentramos em criar a interface mais responsiva, com produtos inovadores, controlados por uma API completa e perfeita, com a mais alta segurança. A partir desses ideais, a BitMEX foi construída.

Ainda segundo a nota da Bitmex, a expansão da empresa aumentou o foco e a necessidade de investir em segurança e estabilidade. A empresa explica também a importância de, através da transparência, pode mostrar legitimidade em suas operações, de modo que possa garantir que todas sejam declaradas com reservas financeiras reais frequentemente auditadas.

A justificativa da Bitmex antecede o anúncio principal do texto, que é a restrição de acesso aos usuários nas jurisdições em que os funcionários e escritórios afiliados à HDR estão localizados: Seychelles, Hong Kong e Bermuda.

Por esse motivo, decidimos restringir o acesso ao BitMEX para usuários nas jurisdições em que os funcionários e escritórios afiliados à HDR estão localizados. Seychelles, Hong Kong e Bermuda serão adicionados à lista de jurisdições já restritas ao acesso à BitMEX.

 

Essa mudança não terá impacto financeiro nos negócios e afetará pouquíssimas pessoas. A equipe da BitMEX estará alcançando aqueles que forem afetados.

Por fim, o comunicado da empresa explica ainda que a empresa prevê “uma nova era de legitimidade para as trocas de criptomoeda: um futuro onde os padrões de operação de mercado são claramente definidos e mantidos, onde a segurança é primordial e onde as reservas financeiras são auditadas de forma independente e frequente”.

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.