Blockchain do Telegram será compatível com Ethereum

Nova moeda do Telegram, o “Gram” deverá ser lançada até o dia 31 de outubro desse ano

O novo projeto de blockchain do Telegram será compatível com o Ethereum, de acordo com uma startup de tecnologia que cria ferramentas para a rede.

Espera-se que a empresa de mensagens libere o código para executar um node na Telegram Open Network (TON) no domingo, permitindo que os usuários testem seu projeto antes do lançamento esperado da rede principal em 31 de outubro.

A TON Labs, uma startup de tecnologia encabeçada por investidores do Telegram, está construindo uma série de ferramentas para desenvolvedores com intuito ajudá-los a desenvolver a nova rede. Uma dessas ferramentas será um compilador Solidity, que permitirá que aplicativos descentralizados criados para o Ethereum também sejam executados no TON, disse o CEO e sócio-gerente da TON Labs, Alexander Filatov.

“Essa foi provavelmente a coisa mais difícil que construímos. Isso permitirá que a comunidade avançada do Ethereum coloque tudo o que escreveu para o Ether na TON. ”

Segundo Filatov o compilador está em teste desde julho

Testes de pré-lançamento

Como mencionado anteriormente, o TON deve ser lançado até 31 de outubro. Caso contrário, o Telegram terá que reembolsar os investidores de acordo com o contrato do usuário. O lançamento de domingo, portanto, deve ser o último de uma série de lançamentos de testnet.

Filatov explicou que o lançamento do código de domingo será a etapa mais importante da implantação da TON, dizendo:

“Temos pouquíssimo tempo entre o lançamento do node e o lançamento da rede principal para testar, identificar e corrigir possíveis bugs e vulnerabilidades.”

O código para um cliente leve foi compartilhado com investidores no início deste ano e vazou imediatamente para o público em geral. Filatov disse que esse cliente permitiu que os usuários brincassem com algumas das funções básicas da TON. “Você pode brincar com GRAMs [o token da rede], escrever um contrato inteligente simples conversando com o node por meio de um cliente leve [e] criar uma carteira”, disse Filatov.

O Telegram levantou pelo menos U$ 1,7 bilhão em 2018 para seu muito aguardado blockchain . O serviço de mensagens tem seis anos de vida e afirma ter mais de 200 milhões de usuários ativos.

Fonte: coindesk

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.