Blockchain e criptomoedas viram foco de reunião em cidade gaúcha

Cacis realiza evento voltado a blockchain e criptomoedas

Recentemente foi realizada em Estrela, no Rio Grande do Sul, uma reunião-almoço focada em blockchain e criptomoedas.

Noticiado pelo site Informativo, o evento intitulado “Blockchain e a transformação no varejo e indústria” foi realizado no salão da Câmara do Comércio, Indústria e Serviço (Cacis), contando com a participação de cerca de 100 pessoas.

Para conduzir a reunião, os organizadores chamaram o parceiro da Blockchain Academy Fausto Vanin, profissional de transformação digital e mestre em Informática Aplicada.

Durante sua palestra, Vanin afirmou que criptomoedas “já nasceram na internet”, caracterizando-as como nativos digitais que podem ser utilizados tanto como ativos financeiros (investimento) quanto como forma de pagamento, uma prática que ainda não é muito comum (principalmente no Brasil).

Fausto falou sobre a criação do Bitcoin, citando todo o mistério por trás da real identidade de Satoshi Nakamoto.

Explicando a valorização do ativo, o palestrante citou o exemplo de um agricultor que vendeu uma vaca por 1 BTC em 2017 na Expointer. No momento da venda, o Bitcoin era negociado a R$9 mil, mas apenas dois meses depois, havia atingido o valor de R$16 mil, uma valorização de quase 80%.

De acordo com ele, o exemplo foi utilizado para aproximar o tema da realidade da região e lembrar que atualmente o mercado está aberto a essa inovação.

Falando brevemente sobre o blockchain, Vanin cita que atualmente o mercado nacional possui certo receio em relação à tecnologia. Ademais, o palestrante citou exemplos de sua utilização, falando ainda sobre a iniciativa da Unochapecó, primeira instituição a utilizar o blockchain na proteção de dados acadêmicos.

Anteriormente o WeBitcoin noticiou que a Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado incluiu em sua pauta analisar uma proposta que visa realizar uma audiência pública para debater a importância da regulamentação do mercado de criptomoedas no Brasil. O tópico seria discutido em uma reunião conjunta com a Comissão de Assuntos Econômicos e com a participação de representantes do Banco Central, da Comissão de Valores Mobiliários, da Secretaria da Receita Federal, da Associação Brasileira de Criptoeconomia e da Associação Brasileira de Criptomoedas e Blockchain.

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli