Brasil: Bancos são investigados pelo cancelamento de contas relacionadas a criptomoedas

Após meses de conflito, bancos finalmente passam por uma revisão

Nesta terça-feira a agência de notícias Reuters anunciou que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) brasileiro lançou uma investigação sobre o cancelamento de contas relacionadas a criptomoedas nos grandes bancos do país.

WeBitcoin: Brasil: Bancos são investigados pelo cancelamento de contas relacionadas a criptomoedas

O Conselho, operando sob o Ministério da Justiça, iniciou a investigação após pedidos da Associação Brasileira de Criptomoedas e Blockchain.

A investigação examinará o Banco do Brasil, Bradesco, Itaú, Santander, Inter e a Cooperativa Sicredi.

Segundo relatórios, “os bancos estão impondo restrições ou até mesmo proibindo (…) o acesso ao sistema financeiro à exchanges de criptomoedas”.

Leia mais: Hackers invadem sites do governo para mineração de criptomoedas na Índia

Em sua defesa, vários bancos alegaram que as contas foram canceladas devido à falta de informações sobre o cliente.

(…) práticas ilegais devem ser evitadas e os bancos devem tomar medidas restritivas ao perceberem indícios de crimes cometidos por seus correntistas (…) Entretanto, não parece razoável que os bancos apliquem medidas restritivas (…) à todas as companhias de criptomoedas, sem investigar o nível de cumprimento e as medidas antifraude adotadas por corretoras individuais”, declarou um porta-voz da investigação.

Logo que a investigação foi anunciada, o Banco do Brasil se pronunciou, alegando estar comprometido com “práticas competitivas baseadas na ética e no respeito à livre concorrência”.

De acordo com informantes do Itaú, a banco está “confiante sua conduta será considerada legítima”.

Leia mais: Conselho Supremo da Ucrânia propõe a cobrança de taxas para operações em criptomoedas

FONTE: COINTELEGRAPH